"Fora de casa", Flu vence Bahia com gol chorado e avança na Copa SP

Com grande futebol no primeiro tempo, gol chorado de Michael e muita chuva na segunda etapa, o Fluminense superou o Bahia por 1 a 0, neste domingo, no Estádio Nicolau Alayon. Em São Paulo e com casa cheia de torcedores baianos, o Flu levou a melhor em duelo marcado por qualidade técnica em 45 minutos e bastante luta em outros 45 minutos, quando a água começou a cair.

Segundo maior vencedor da história da Copa São Paulo, o Fluminense segue firme então na luta por seu sexto título. Nas oitavas de final, pega o vencedor do confronto entre Grêmio e Juventus-SP, que se enfrentam ainda neste domingo.

Atual vice-campeão da Copa São Paulo, o Bahia chegou à segunda fase com 100% de aproveitamento e endureceu diante do Fluminense, que tinha duas vitórias em três jogos. Com sede em São Paulo, a exemplo de 2011, a equipe baiana levou razoável quantidade de torcedores ao estádio do Nacional, time paulistano, mas caiu apesar da festa de seus representantes.

A primeira etapa foi marcada por um domínio do Fluminense, superior em quase todos os momentos. Maicon, em duas oportunidades claras, falhou diante de Renan, arqueiro do Bahia. Na melhor delas, fez bonita combinação com Eduardo e tocou por baixo - a bola passou rente à trave.

Em cima do adversário, o Flu continuou perdendo chances. Marcos Júnior também por pouco não fez o dele, e acertou o travessão. Paulo César marcou na melhor chance dos baianos, mas o gol foi anulado por impedimento claro e justo.

Após o intervalo, o nível técnico caiu bastante por conta da chuva que ronda São Paulo ao longo de todo o fim de semana. Eduardo, o melhor em campo, quase fez para o Flu e perdeu chance na pequena área depois de linda jogada de Higor.

O gol que se desenhava havia muito tempo enfim saiu aos 19min: Marcos Júnior ergueu na área, Michael desviou de cabeça e a bola morreu lentamente dentro da meta. A vantagem do placar levou o Bahia ao ataque e o Fluminense praticamente abdicou do campo ofensivo.

O goleiro Silézio resistiu à pressão. No lance mais claro, aos 48min, falta cobrada morreria dentro do gol, mas Paulo César, centroavante baiano, tirou sem querer e impediu o empate.