Na Copinha, lateral tem torcida própria, mas não sai do banco

Durante a vitória por 2 a 1 do Taboão da Serra contra o CSA alagoano, pela segunda rodada da Copa São Paulo de Futebol Júnior, torcida não faltou ao lateral direito (que também joga pela esquerda) Eliel, do Taboão. O problema é que ele não saiu do banco de reservas. Na arquibancada, seu professor de educação física e um grupo de amigos passaram o jogo pedindo a entrada do garoto, 17 anos.

Uma faixa com a inscrição: "Eliel, estamos aqui. Boa sorte!" ajudava a identificar o grupo na arquibancada. Alan da Costa Santos, 35 anos, treina o garoto, desde que ele veio de Canarana, na Bahia, tentar a sorte em São Paulo.

"O menino é muito bom. Chuta bem. Falta na entrada da área é com ele. Você vai ver quando ele entrar", disse Santos. Como não entrou, não foi possível comprovar as habilidades do garoto.

Eliel diz se espelhar em dois laterais brasileiros: Léo Moura, do Flamengo, e Alessandro, do Corinthians. "Eu cheguei a passar por um período de testes no Bahia, mas fui dispensado. Agora, que vencemos, vamos ver se consigo uma chance contra o Coritiba, na última rodada", disse.

Antes de deixar o campo, ele ainda foi até o alambrado agradecer o apoio dos amigos. "O sonho de qualquer um de nós aqui é ser profissional. Vou treinar forte este ano e ver se consigo a minha chance", afirmou.