Messi deve confirmar hegemonia em festa com Brasil de coadjuvante

Alguém tem dúvida que Lionel Messi é hoje o melhor jogador do mundo? Nesta segunda-feira, se nenhuma surpresa ocorrer na festa de gala promovida pela Fifa no Kongresshaus, em Zurique, o argentino será declarado pela terceira vez campeão da "Bola de Ouro" e confirmará uma hegemonia que parece irreversível em um curto prazo. Cristiano Ronaldo e Xavi Hernandez são os outros candidatos na eleição que conta com votos de técnicos e capitães de seleções e jornalistas de todo o mundo. O evento terá início às 16h (de Brasília).

A provável premiação fará de Messi o primeiro e único jogador a ser tricampeão na história do prêmio oferecido pela Fifa desde 1993 de forma consecutiva. Ronaldo e Zidane também têm três premiações em suas prateleiras, mas não obtiveram a supremacia obtida pelo argentino, entre os três finalistas também nas edições de 2007 e 2008.

Se confirmado, o feito de Messi será parecido com o obtido por Michel Platini na década de 80 na entrega da Bola de Ouro oferecido pela revista francesa France Football - desde 2010 o prêmio está integrado ao da Fifa. A diferença é que o tri do francês, entre 1983 e 1985, foi conquistado quando a eleição tinha apenas jogadores europeus como candidatos. Maradona e Zico eram adversários em potencial pelo posto na época.

O recorde deve ser batido pelo meio-campista com apenas 24 anos, idade que, inevitavelmente, deixa a sensação de que a supremacia não tem data para acabar. Campeão mundial, europeu e espanhol pelo Barcelona na última temporada, apenas um fato coloca em dúvida a capacidade de Messi: seu retrospecto com a seleção argentina. No último ano, mais uma decepção com atuações medíocres na Copa América. Disputada na Argentina.

Brasileiros e brasileira

Sem um finalista entre os homens desde que Kaká ganhou o prêmio em 2007, o Brasil concorre ao troféu principal feminino com Marta e a categorias secundárias no masculino. A pentacampeã, desta vez, não é favorita e deve ver a japonesa Homare Sawa (Kobe Leonessa) ou a americana Abby Wambach (Washington Freedom) ganhar. Vale lembrar que Estados Unidos e Japão fizeram a decisão do Mundial de 2011.

Neymar, por seu lance contra o Flamengo no Campeonato Brasileiro, concorre ao prêmio Puskas de gol mais bonito da temporada e terá Messi (Barcelona) e Rooney (Manchester United) como adversários. O santista ainda pode entrar na seleção ideal da temporada junto com outros sete brasileiros: Daniel Alves (Barcelona), Lúcio (Inter de Milão), David Luiz (Chelsea), Maicon (Inter de Milão), Marcelo (Real Madrid) e Thiago Silva (Milan).

Outros dois brasileiros serão homenageados: André, artilheiro da Copa do Mundo de Futebol de Areia, e Henrique, eleito melhor jogador do Mundial Sub-20. Pelé participará do evento como representante do governo brasileiro por conta da Copa do Mundo de 2014.

Outros dois prêmios serão distribuídos sem a presença de brasileiros. O escocês Alex Ferguson (Manchester United), o espanhol Pep Guardiola (Barcelona) e o português José Mourinho (Real Madrid) concorrem como melhor técnico; e o japonês Norio Sasaki (Japão), a sueca Pia Sundaghe (Estados Unidos) e o francês Bruno Bini (França) concorrem na versão feminina.