Com orçamento de R$ 200 milhões, Flamengo tem problemas para contratar

Apesar de sonhos e promessas, o Flamengo não tem muita margem para loucuras ou grandes contratações neste começo do ano, segundo o orçamento do clube. Apesar de a verba disponível para a temporada ser uma das maiores do Brasil, a folha salarial deve consumir quase metade do valor.

O Flamengo tem disponível para 2012 aproximadamente R$ 200 milhões. O problema para o clube da Gávea reside na outra ponta. Só a folha salarial deve consumir R$ 80 mi (40%). Somam-se a isso as despesas com outros esportes e passivos, sejam trabalhistas ou provisionados, que devem chegar a R$ 70 milhões.

Sobram, assim, cerca de R$ 50 mi, no máximo, para o Flamengo ir ao mercado. Os mais pessimistas no clube calculam que os valores estão subestimados, e que a equipe teria disponível entre R$ 20 e R$ 30 milhões, uma vez que só o negócio com o Al Hilal para a aquisição do meia Thiago Neves deve rondar a casa dos R$ 20 mi.

O clube ainda deve R$ 4 milhões em direitos de imagem ao centroavante Deivid, além de luvas ao zagueiro Alex Silva. No próximo dia 15, os contratos de alguns patrocinadores (dentre eles o máster, Procter e Gamble) se encerrarão. Outro patrocinador, a construtora Brasil Brokers, ainda não renovou o vínculo.

O técnico Vanderlei Luxemburgo quer um atacante e um zagueiro para a disputa da Copa Libertadores da América. Com números apertados, o Fla tem apelado para propostas não convencionais: o clube quer pagar o Al Hilal em pelo menos 12 meses por Thiago Neve e sugeriu quitar os direitos de Vagner Love ao longo de 60 meses. Quer pagar o Al Hila em pelo menos 12 meses e, sugeriu ao CSKA, pagar pelos direitos de Vagner Love ao longo de 60 meses