Cyborg pede desculpas e culpa novo suplemento por doping

Um dia depois de ser flagrada pelo uso de anabolizantes e suspensa por um ano pela Comissão Atlética do Estado da Califórnia, a brasileira Cristiane "Cyborg" Santos emitiu um comunicado oficial na tarde deste sábado se desculpando com a organização do Strikeforce pelo teste positivo para doping. A atleta culpou um novo suplemento, utilizado durante a preparação para o duelo contra a japonesa Hiroko Yamanaka, como o motivo do resultado do exame.

"Gostaria de pedir desculpas ao Strikeforce, à organização Zuffa, à Hiroko Yamanaka e aos meus fãs pelo resultado do meu exame antidoping. Eu sou a única responsável por tudo que coloco no meu organismo e, no final do dia, não há desculpa para uma substância proibida no meu corpo", afirmou a lutadora, que se mostrou conformada com a punição de um ano e a multa de US$ 2.500.

"Eu não tolero o uso de "melhoradores" de desempenho por mim ou qualquer outro atleta profissional, e por isso aceito as penalidades e multas que tenham sido apresentadas a mim pela Comissão Atlético do Estado da Califórnia e pela organização Strikeforce/Zuffa", confirmou a atleta, que culpou um novo tipo de suplemento pelo resultado positivo do exame antidoping.

"Eu estava tendo muita dificuldade para perder peso para minha luta contra a Hiroko, e me ofereceram um suplemento, que foi apresentado como não sendo proibido o uso em competições esportivas. Nunca foi minha intenção obter uma vantagem injusta sobre a minha adversária, ou enganar o Strikefoce, a Comissão Atlética ou os meus fãs", discursou.

Com o risco de perder o cinturão do Strikefoce, como afirmou Dana White ¿ que até ameaçou acabar com o peso pena feminino do evento, Cyborg procurou se apegar às conquistas antigas para ressaltar sua idoneidade no caso. "Eu treino muito e sou muito dedicada, não preciso de drogas para vencer no octógono, como pude provar nas minhas lutas anteriores", ressaltou, antes de assumir o erro pelo resultado.

"Meu único erro foi o de não verificar esse suplemento com o meu médico antes do uso. Infelizmente no final, tenho que sofrer as consequências, e aceito todas as responsabilidades de minhas ações", completou a brasileira, principal nome do MMA feminino na atualidade.