Juiz carioca dispara contra Corrêa e vê corrupção na arbitragem 

O carioca Gutemberg de Paula Fonseca perdeu sua chancela de árbitro Fifa e considerou ser vítima de uma injustiça. Nesta sexta-feira, o juiz disparou contra o presidente da Comissão Nacional de Arbitragem, Sérgio Corrêa da Silva, e afirmou que há corrupção no órgão. "A Fifa não gosta de quando você coloca um árbitro em um ano e depois tira. Gostaria muito de saber o motivo que ele (Corrêa) informou para a Fifa, que para mim com certeza é mentiroso, pois esse é o perfil dele. Ele é mentiroso, mariquinha e corrupto. A corrupção não é só a ação de seduzir por dinheiro, mas também com um presente. E a escala é um presente quando atende aos anseios dele", disse à Jovem Pan.

Gutemberg ainda falou sobre uma partida do Corinthians que apitou, na qual considerou que houve recomendação de favorecimento ao time paulista. "Eu fui fazer um jogo Corinthians x Goiás, que o Corinthians ganhou por 5 a 1, e antes do jogo me falou: 'vai lá, boa sorte, vai apitar jogo do Timão, hein?'. O que posso pensar disso? O que posso entender com isso? Que se o Corinthians não ganha, poderia ser punido e ficar fora da escala", relatou o árbitro carioca. Procurado por telefone, Sérgio Corrêa não foi encontrado para comentar as acusações de Gutemberg.