Santistas tentam esquecer vice na praia e reclamam: "faltou coração" 

O tempo com sol em Santos abafou, pelo menos em partes, a goleada sofrida para o Barcelona na final do Mundial de Clubes. Boa parte dos santistas trocaram o vice-campeonato por um dia na praia. Alguns já aproveitaram o jogo no telão instalado pela prefeitura da cidade, no Gonzaga, e permaneceram no local. Eles reconheceram a superioridade do Barcelona, mas, em maioria, criticaram a falta de empenho dos jogadores.

"Faltou coração, faltou respeito, faltou 'comer grama'. Eles (jogadores do Barcelona) jogam muito, mas poderiam ter dificultado mais", disse um torcedor de Osasco, acompanhado por mais alguns amigos que vieram a Santos somente para o jogo.

"Não tem derrota hoje. É só orgulho", rebateu o santista Rodrigo Macedo.

Grande parte dos santistas, no entanto, isentou o técnico Muricy Ramalho de culpa pelo resultado. Ele modificou o esquema tático habitual do time, do 4-4-2 para o 3-5-2.

"Eu esperava mais, faltou qualidade para jogar contra o Barcelona. O Neymar ficou apagado, a bola não chegou, mas acho que o Muricy fez o que tinha de fazer", explicou Jorge Almeida Pimenta.

Logo após o fim do jogo contra o Barcelona, os santistas que deixaram a Vila Belmiro (para a transmissão do jogo em telões) cantaram o hino do clube como forma de homenagem ao ano com os títulos do Paulista e da Libertadores. Outra parte dos torcedores que foram ao estádio, entretanto, deixou o local antes mesmo do começo do segundo tempo.