Após gols decisivos, Érika valoriza mudança tática na Seleção 

Principal estrela no título da Seleção Brasileira de futebol feminino, a versátil Érika não quis saber de vaidades e esbanjou humildade após a final neste domingo. Apesar de ter brilhado na decisão do Torneio Cidade de São Paulo e também nos jogos anteriores, ela responsabilizou o técnico do Brasil, Jorge Barcellos, pela vitória diante da Dinamarca. Segundo a heroína do Brasil, o resultado de 2 a 1 só foi possível por causa de uma mudança tática na qual ela foi protagonista.

Érika começou como zagueira nos outros três jogos da Seleção. Durante as partidas, ela chegou a ir para o meio-campo e para o ataque, mas só na final foi escalada desde o princípio como volante. E foi dessa forma que ela fez dois gols e decretou a virada contra a Dinamarca. "A tática foi primordial. A gente precisava de mais gentena frente e dessa vez eu fui pra volante. Com isso a gente teve mais gente para atacar", analisou.

O primeiro gol de Érika aconteceu após confusão na área e o segundo foi um golaço, com um chute de primeira de fora da área. Mesmo assim, ela dividiu os méritos da vitória com suas companheiras: "não faço nada sozinha. Elas fazem a parte delas e, se a bola sobrou para mim, é porque as outras estavam marcando nos seus lugares. O elenco todo está de parabéns", discursou ela, politicamente.

Apesar de ter dominado o jogo durante todo o tempo, o Brasil saiu atrás no placar e chegou a ficar nervoso com a possibilidade da derrota em casa, em pleno Pacaembu. Érika contou que no intervalo as jogadoras tinham assumido um compromisso: "no intervalo a gente disse que esse ouro não ia sair das nossas mãos. Cristiane disse o mesmo e complementou: "no segundo tempo a gente melhorou na partida e sufocou o tempo todo", comemorou a centroavante do Brasil.

As duas, porém, negaram que a vontade de vingança tenha motivado o elenco. A Dinamarca tinha vencido o Brasil por 1 a 0 na última quinta-feira e, neste domingo, o clima foi quente em campo. "Não dá para colocar como vingança. Dá para colocar como aprendizado", disse Cristiane, apoiada por Érika: "a gente só estava concentrada em busca de um resultado perfeito", minimizou.

O técnico Jorge Barcellos, que reestreou na Seleção Brasileira neste torneio, disse que o Brasil ainda precisa evoluir: "estamos no começo do processo. tem muito trabalho a ser feito, muitas coisas a serem treinadas. Vamos lapidar as meninas chegar ao nível que a Olimpiada pede, que é um nivel de exigência maior que esse", comentou ele, que nesta passagem só enfrentou seleções que não disputarão os Jogos de 2012 - Dinamarca, Itália e Chile.

Foi a segunda vez que a Seleção feminina conquistou o Torneio Cidade de São Paulo. A primeira foi em 2009 e, em 2010, o time perdeu para o Canadá. Agora a equipe feminina fechou a temporada e continuará a preparação para as Olimpíadas em 2012, quando enfrentará pelo menos Japão e Estados Unidos em amistosos.