Acompanhe em tempo real o duelo entre Flamengo e Vasco

Flamengo e Vasco entram em campo, neste domingo, às 17h, com objetivos diferentes. O cruzmaltino precisa vencer e torcer por uma derrota do Corinthians, que pega o Palmeiras, para levar o Brasileirão para São Januário. Já os rubro-negros jogam por um empate para garantir a vaga na Libertadores e, de quebra, tirar o título do rival.

>> Acompanhe a partida em tempo real

Curioso é notar que as equipes terminam o ano de forma totalmente oposta à que começaram. O Flamengo, é verdade, não convencia. Apesar disso, liderado por estrelas como Ronaldinho e Thiago Neves, e comandado por um orgulhoso Vanderlei Luxemburgo, ostentava uma longa série invicta, que só seria encerrada após uma improvável derrota para o Ceará na Copa do Brasil.

Já o Vasco enfrentava crises seguidas. Perdeu as três primeiras partidas do Carioca para equipes consideradas pequenas e viu o treinador PC Gusmão ser demitido. O meia Carlos Alberto, por sua vez, brigou com o presidente Roberto Dinamite e foi dispensado por indisciplina. A torcida estava desesperada. Se o rendimento no Carioca era péssimo, no Brasileirão seria trágico. O rebaixamento parecia o caminho mais provável. 

Mas quis o destino que tudo mudasse. Ricardo Gomes assumiu o comando na sexta rodada da Taça Guanabara e conseguiu a primeira vitória no ano: 3 a 0 diante do Olaria. No compromisso posterior, nova goleada. Um impiedoso 9 a 0 sobre o América indicava, ainda que discretamente, que algo até então inesperado aconteceria em São Januário. 

A equipe crescia a cada jogo. Com as chegadas de Diego Souza, Bernardo e Alecsandro, as vitórias começaram a se suceder. Felipe e Dedé, então irregulares, voltaram a jogar o fino da bola. O Time da Virada estava, aos poucos, virando o Trem Bala da Colina. Chegou à final da Taça Rio, mas foi derrotado pelo Flamengo. Um percalço. Logo venceria a Copa do Brasil e acabaria com o jejum de conquistas, que já durava 8 anos.

Ricardo Gomes sofre AVC

No dia 28 de agosto, Flamengo e Vasco entravam em campo com a chance de conquistar o título simbólico do primeiro turno. A partida terminou empatada em 0 a 0, mas os dois times saíram de campo com um triste sentimento de derrota. Aos 22 do segundo tempo, Ricardo Gomes passou mal e precisou ser levado às pressas para o Hospital Pasteur, no Méier, Zona Norte do Rio, onde foi constatado que havia sofrido um AVC.

Ele foi internado em estado grave, mas, indo de encontro a todos os prognósticos, recebeu alta em pouco menos de um mês. Enquanto continuava o tratamento em casa, via os seus comandados - agora capitaneados pelo auxiliar Cristóvão Borges - derrubarem um a um poderosos adversários e chegarem à última rodada como candidatos ao título. 

Agora recuperado, Ricardo Gomes pode ter a oportunidade de, em um retorno épico ao local onde passou por um dos piores momentos da sua vida, levantar o taça e protagonizar um dos capítulos mais bonitos da história do Campeonato Brasileiro.

Fla tem vantagem histórica

Ao todo, desde 1923, quando o Vasco derrotou o Flamengo por 3 a 1, o “Clássico dos Milhões” foi disputado 351 vezes. São 163 vitórias do Flamengo, 122 do Vasco e 94 empates.

As maiores goleadas aconteceram em jogos válidos pelo Campeonato Carioca. Em 26 de abril de 1931, o Gigante da Colina aplicou um impiedoso 7 a 0 no rival. Apenas onze anos depois, o rubro-negro chegaria perto de se vingar. No dia 3 de outubro de 1943, venceu por 6 a 2.

O atual presidente cruzmaltino,Roberto Dinamite, com 27 gols marcados, é o maior artilheiro do confronto. Pelo lado do Flamengo, o posto pertence a Zico, que balançou as redes 19 vezes no duelo.