Irmão de suposta vítima de jogador é dispensado da função

O delegado Rodrigo Rego Pinheiro, irmão da mulher que acusa o jogador de futebol Marcelinho Paraíba de estupro, foi dispensado da função de delegado adjunto da 5ª Delegacia Distrital de Campina Grande, na Paraíba. A determinação foi publicada neste sábado no Diário Oficial do Estado.

A portaria é assinada pelo delegado-geral de Polícia Civil no Paraíba, Severiano Pedro do Nascimento Filho. Marcelinho chegou a ser preso pela suspeita de ter beijado a mulher de 31 anos à força, mas foi solto na sexta-feira depois que a Justiça entendeu que sua soltura não comprometeria o andamento do processo.

A agressão teria ocorrido em uma festa no sítio do jogador no bairro Nova Brasília. Cerca de 30 pessoas participavam do evento. Ao tomar conhecimento da denúncia, imediatamente a polícia foi até o local e levou Marcelinho até a delegacia.

O jogador nega que tenha tentado algo contra a mulher. Segundo ele, a suposta vítima e o irmão aproveitaram a festa até 4h, quando o delegado deixou o sítio. "Por volta de 40 minutos depois ele voltou e eu só fiquei sabendo do que estava sendo acusado quando cheguei na delegacia", afirmou o atleta.