Em dia tenso, Sócrates recebe visitas e segue em estado grave

O estado de saúde do ex-jogador Sócrates continua estável no Hospital Albert Einstein. Até o momento, ele segue em estado grave, com infecção intestinal causada por bactéria e internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O clima foi de tensão no Albert Einstein durante todo o sábado. Sócrates recebeu visitas de irmãos, filhos e esposa, que permaneceram dentro do local com o ex-corintiano ao longo do dia. Além deles, compareceram os jornalistas Juca Kfouri e José Trajano, amigos íntimos do ex-atleta, além do também ex-jogador Paulo Cézar Caju.

Alguns conhecidos creditaram o mal-estar a refeições recentes de Sócrates, mas a informação não foi confirmada pelos médicos. A assessoria de imprensa informou que os doutores Fernando Pandullo e Ben-Hur Ferraz Neto cuidam do caso, com apoio do diretor Oscar Fernando Pavão dos Santos.

No mais, o restante do dia foi marcado por expectativa. Os veículos de comunicação compareceram em peso e se instalaram no estacionamento do hospital à espera de notícias, que não chegavam. Atenciosa, a assessoria do Albert Einstein atendia aos jornalistas como podia, mas sua resposta não mudava: o quadro de saúde de Sócrates permaneceu o mesmo durante todo o sábado.

Durante a manhã, a informação divulgada foi que o paciente encontra-se na UTI, com quadro de choque séptico de origem intestinal e respirando por aparelhos. Sócrates continua fazendo tratamento dialítico, e não melhorou e nem piorou - ou seja, continua em estado grave.

A previsão dos médicos é que o ex-corintiano demore cerca de 72 horas para reagir às medicações - ele está inconsciente. Por isso, até a manhã de terça-feira saberemos se Sócrates se encontra bem, ou se sua situação se agravou.

Os responsáveis pelo caso buscam soluções por meio de alteração dos antibióticos e do tratamento dialítico, que consiste na remoção do excesso de substâncias e líquidos prejudiciais acumulados no organismo. É esperado que Sócrates possa reagir de maneira positiva aos medicamentos.

Essa é a terceira vez que o ex-meia foi internado nos últimos quadro meses, sendo as duas anteriores por hemorragia digestiva decorrente do consumo prolongado de álcool. Justamente por tal motivo, as bactérias no intestino de Sócrates só pioraram seu estado de saúde nessa ocasião devido ao seu fígado fragilizado.

Sócrates é considerado um dos maiores meias da história do Corinthians e comandou o clube em uma de suas principais épocas, a "Democracia Corintiana" que rendeu o bicampeonato paulista de 1982/83. Consumidor inveterado de álcool durante a maior parte de sua vida, o ex-atleta também foi capitão de uma das melhores Seleções Brasileiras de todos os tempos: a de 1982, que sucumbiu de forma precoce para a futura campeã Itália.