Nadal arrasa argentino, e Espanha abre vantagem na final da Davis

Se o objetivo de Juan Mónaco era ao menos cansar Rafael Nadal na abertura da decisão da Copa Davis de 2011, o argentino não teve muito sucesso na empreitada. Dominante, o número dois do mundo ignorou a fadiga decorrente do final da temporada e massacrou o rival por 6/1, 6/1 e 6/2 no Estádio Olímpico de la Cartuja, em Sevilha.

Mónaco até lutou bastante e mostrou resistência suficiente para alongar a partida por duas horas e 27 minutos. Porém, o espanhol confirmou o favoritismo em seu tipo de quadra favorita - o saibro - e concedeu vantagem parcial à equipe da casa. Agora, a torcida local aposta em David Ferrer (quinto colocado do ranking) diante de Juan Martín del Potro (11º), que se enfrentam ainda nesta sexta-feira.

Enquanto os argentinos já vinham se preparando sobre o piso lento há mais tempo, Nadal começou a readaptação ao saibro somente a partir do último sábado. Na semana passada ele disputou, em uma quadra sintética e coberta, o ATP Finals de Londres, no qual decepcionou com a eliminação logo na primeira fase - seu compatriota Ferrer foi até a semifinal.

Na chegada a Sevilha, o campeão de 10 Grand Slams admitiu o cansaço, mas prometeu bastante empenho e correspondeu às expectativas. Ele não cedeu nenhum break point a Mónaco e ameaçou o saque do rival desde o primeiro game do jogo, em que acabou não obtendo a quebra. Porém, derrubaria o serviço do adversário por sete vezes até confirmar a vitória.

Acuado, o 26º colocado do ranking, que mantém uma relação de grande amizade com seu "algoz" desta sexta, conseguiu manter os pontos longos e disputados, mas não tinha potência para defini-los, obtendo apenas 17 bolas vencedoras - dez a menos que o espanhol. Ao final, perdeu também a paciência, cometendo 35 erros não forçados (contra 20).

O melhor set de Mónaco foi o terceiro, no qual o sul-americano finalmente conseguiu vencer dois games. Ele ainda teve a chance de fazer 3/2 com o saque, mas cedeu outra quebra em um ponto emocionante, no qual Nadal se safou de dois lobs - em um deu um smash praticamente de costas e no outro recolocou a bola em jogo quando ela já passava do seu corpo ¿ e levou a melhor em uma disputa junto à rede.

O ponto enlouqueceu a torcida no ginásio, levando até o rei Juan Carlos a se levantar da cadeira para aplaudir. Cayetana Fitz-James Stuart, duquesa de Alba de Tormes, também esteve presente na arena, que aguarda agora pela segunda partida do dia.

O sábado programa o encontro de duplas entre os espanhóis Feliciano López e Fernando Verdasco contra os argentinos David Nalbandian e Eduardo Schwank. No domingo, há mais dois encontros de simples, com a ordem desta sexta sendo invertida - os capitães dos times ainda podem, no entanto, optar por mudar os jogadores.