Felipe nega temor de vice contra o Flamengo e exalta chance de título

A possibilidade de perder para o Flamengo e encerrar o Brasileiro como vice-campeão, segundo Felipe, não é algo que preocupa o Vasco. Para o meia, que retorna à equipe titular após ser poupado no meio de semana, deve ser exaltada a condição de chegar até a rodada final com chances de título. Ele estava em campo em duas das três finais contra o Fla no histórico tricampeonato carioca de 99-2000-01.

"Vocês da imprensa que colocam isso (perder finais para o Fla). Para ser vice, tem que chegar na final antes e se chegou é porque tem méritos. Só um pode ganhar e essa final é diferente porque o Vasco busca o título. Não estamos preocupados com isso, mas com a partida, porque a equipe do Flamengo é qualificada. Eles têm também a obrigação da vitória, querem se classificar para a Libertadores", acrescentou Felipe.

Jogador mais velho da equipe que deve iniciar a decisão contra o Flamengo, Felipe concorda que pode ser mais acionado em campo e também assume o papel de contribuir com os mais jovens. "Tem que jogar com inteligência e não se afobar. Fui jovem e já contribuí muito. O Rômulo hoje é jovem e ajuda muito. Essa mescla faz a gente ir em busca do Brasileiro", disse o meia, 34 anos.

"Mas a ansiedade é a mesma (de quando iniciou a carreira). Só estou mais experiente, mais acostumado. Em 1997, tive minha primeira final (Brasileiro contra o Palmeiras), mas naquela época o Vasco dependia só de si. Foi mais fácil por isso. Em campo, sou uma pessoa. Fora dele é mais difícil", emendou.

A sensação do dever cumprido, com título ou não, é exaltada por Felipe. "Independente do que aconteça, o Vasco está de parabéns pelo ano todo. Significa muita coisa para mim, seria um título especial. Todo tem seu sabor especial, mas aos 34 anos conquistar um título brasileiro seria importante".