Aliviado, zagueiro faz balanço do ano do Atlético-MG

A uma rodada do fim da temporada 2011, o zagueiro Réver avaliou os erros cometidos pelo Atlético-MG durante o ano. Novamente a equipe alvinegra foi eliminada de forma precoce da Copa do Brasil e lutou até o último domingo para se livrar do rebaixamento à Série B. Segundo o defensor, as constantes mudanças no grupo de jogadores foi determinante para o desempenho ruim na temporada.

"A maior dificuldades que tivemos foi esse rodízio de jogadores. Em uma competição, entremos com alguns jogadores. Dois, três meses, retornam outros jogadores. Sofremos muito com isso. Espero que a diretoria esteja atenta para não cair nesse erro. Dois anos consecutivos passando por isso não é fácil", entende Réver.

Ao todo foram 22 atletas contratados no decorrer do ano. Desses, apenas três são titulares com o técnico Cuca: o zagueiro Leonardo Silva, o volante Pierre e o atacante André. Outros que constantemente jogam são: o volante Richarlyson e os laterais Triguinho e Carlos César.

Réver considera que a chegada do técnico Cuca foi determinante para recuperação no torneio, quando muitos já consideravam o clube praticamente rebaixado.

"Esse ano, muitas pessoas falaram que a gente estava rebaixado e demos a volta por cima. Sabemos que não é sempre que isso acontece, porque é um campeonato muito difícil. Não podemos cair nesse erro. Se conseguirmos ter uma base, temos tudo para conquistar título", completa.