Mais um brasileiro confirmado na segunda edição do UFC Rio

Após a confirmação do capixaba Erick Silva (meio-médio) no card principal no UFC Rio (142), o Ultimate Fighting Championship adicionou mais um brasileiro ao evento, que será realizado na HSBC Arena, no Rio de Janeiro: o meio-pesado Fábio Maldonado (18-4-0), que irá enfrentar o búlgaro Stanislav Nedkov (12-0-0). Maldonado, que vem de derrota por decisão unânime para Kyle Kingsbury, buscará a redenção no octógono contra o algoz de Luiz “Banha” Cané na última edição do evento em solo carioca, em agosto.

José Aldo (campeão dos penas), Vitor Belfort (médio), Thiago Tavares e Edson Barboza (leves) são os outros confirmados para defender o Brasil na volta do UFC ao Rio de Janeiro. Será a primeira edição do evento realizada no Brasil com transmissão da Rede Globo. A previsão é de que os ingressos estejam à venda a partir de dezembro.

 “Ele vai sair quadrado”, brinca Maldonado sobre o adversário

 “Estou muito feliz, espero fazer uma luta boa, como as outras que fiz no Rio (quando ainda não era do UFC). Este intervalo é ideal para mim. Vou começar com meus treinos de base e depois com os de potência”, afirmou Maldonado, prometendo reparar os erros que o levaram à sua única derrota na organização, no TUF Finale, em junho. “Acho que cometi alguns erros de treinamento na minha luta com o (Kyle) Kingsbury, mas isso não vai acontecer de novo. Sei quando o estilo do lutador casa com o meu, e o búlgaro vai sair quadrado”, brincou.

Maldonado terá a chance de vingar a derrota do compatriota Luiz Cané, nocauteado no UFC Rio no primeiro round por Nedkov, que estreava na organização. Para o brasileiro especialista em boxe, o jogo do búlgaro é um ótimo encaixe para o seu. “Gosto de imaginar como o adversário teria que fazer para me vencer. No caso, ele precisará me levar para o chão. Ele é um bom wrestler, tem capacidade para isso, então vou me apegar à defesa de quedas e não vou botá-lo para baixo. Vou buscar a luta de pé, como sempre faço, pois é onde me acho mais forte”, concluiu.