Para manter ponta, Corinthians precisa bater Atlético-PR, 3º azarão seguido

Um dos principais nomes da briga pelo título do Campeonato Brasileiro, o líder Corinthians ainda precisa mostrar ao público que pode se desgarrar dos demais concorrentes. Para isso, terá nova chance às 17h (de Brasília) deste domingo, quando recebe, no Estádio do Pacaembu, o Atlético-PR - depois de Avaí e América-MG, o time paranense é o terceiro adversário consecutivo que o time alvinegro enfrenta e que está na zona rebaixamento à Série B .

Emparelhado com o Vasco em pontos (58), mas em vantagem por ter mais vitórias (17 contra 16), o Corinthians é a única que depende apenas de si para levantar a taça nacional. Já o rival paranaense vem fazendo campanha ruim e aparece nas últimas colocações, com 34 pontos ganhos. Na visão do corintiano Danilo, porém, mesmo o Atlético sendo azarão, a aposta não é barbada.

"Desde o início tem sido assim, não tem ninguém mantendo sequência boa por muito tempo. Não adianta ver a camisa do adversário e achar que vai ganhar. Quem estiver melhor, mais antenado, é que vai ganhar. Temos que estar preparados nesta reta final, são mais cinco rodadas. No domingo, vamos buscar a vitória desde o início e se conseguirmos, ela vai nos dar moral para os outros jogos", diz o meia.

Para esta partida, o técnico Tite não terá quatro jogadores: o lateral direito Alessandro, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e o meia Alex, com edema muscular na coxa esquerda, além do zagueiro Chicão e do atacante Jorge Henrique, ambos com dores na coxa direita. O também atacante Emerson chegou a ser punido com um jogo pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), mas a defesa do clube entrou com efeito suspensivo e teve seu pedido concedido. Outra novidade é a presença do centroavante Adriano na lista de relacionados, depois de quatro partidas vetado pela comissão técnica.

"Cada jogo tem seu grau de responsabilidade. O Atlético tem suas ambições, sua responsabilidade, sua história. O Atlético já foi campeão brasileiro. Tem que ter muito cuidado, coerência", disse Tite, que viu seu time perder para o lanterna América-MG na rodada passada.

Já o Atlético-PR espera deixar a zona de rebaixamento, feito alcançado em apenas uma rodada em toda a competição. Querendo fazer sua parte e contando com uma combinação de resultados dos adversários diretos, o time vem de vitória sobre o xará goiano no fim de semana passado, o que o deu fôlego e motivação para buscar uma sequência de vitórias na reta final e deixar a incômoda posição.

Sem temer o adversário, o técnico Antônio Lopes já adiantou que o time rubro-negro vai para cima em busca do resultado positivo. Para isso terá três atacantes: Marcinho, Nieto e Guerrón. Armando as jogadas, Paulo Baier, que cumpriu suspensão automática, está de volta. Sem contar com Marcelo Oliveira, emprestado ao clube pelo próprio Corinthians e que fica de fora por questões contratuais, a opção foi escalar o volante Wendel, reforçando a proteção à zaga. Já Manoel será confirmado apenas momentos antes da partida. Se for vetado, entra Fabrício.

O Atlético-PR ainda se apega às lembranças de outro confronto diante do do adversário deste domingo. Em 2009, também sob o comando de Lopes, o time surpreendeu no Pacaembu com uma vitória por 3 a 1. Um dos destaques foi o meia Marcinho, que volta ao palco daquela vitória esperando o mesmo espírito. "Entramos sem medo de jogar e isso surpreendeu o Corinthians. É com esse mesmo pensamento que teremos que entrar em campo no próximo domingo. No Pacaembu teremos que segurar a bola e sermos agressivos", concluiu.