Em "caldeirão", Cruzeiro vence Inter e deixa a zona de rebaixamento

A torcida do Cruzeiro fez da Arena do Jacaré um "caldeirão" na noite deste domingo e não se decepcionou. Após sofrer uma sonora goleada de 5 a 1 para o Flamengo na última rodada, o clube celeste venceu o Internacional por 1 a 0, gol do atacante argentino Farías e deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Cruzeiro vai para a 16ª colocação, com 37 pontos. Já o Inter despenca para o décimo lugar, estacionado nos 51 pontos. Na próxima rodada, a equipe mineira visita o Avaí, na próxima quarta-feira, às 21h50 (de Brasília) enquanto o clube colorado recebe o Bahia, no mesmo dia, às 20h30 (de Brasília).

Antes da partida, o torcedor cruzeirense não tinha muito o que comemorar. Após perder de goleada na última semana para o Flamengo, a equipe perdeu o destaque do time Montillo para o duelo deste domingo. No lugar dele, Vagner Mancini colocou o meia Roger. Pelo lado do Inter, vários desfalques: Leandro Damião, Kleber e Juan, suspensos, deram lugar a Gilberto, Fabrício e Bolívar. Além disso, Dorival Júnior resolveu colocar Tinga no lugar de Andrezinho.

O jogo

Apoiado pela torcida que lotou as dependências da Arena do Jacaré, o Cruzeiro começou o jogo indo para cima dos gaúchos. Logo com 1min, Wellington Paulista arriscou um chute de fora da área e assustou Muriel. Foi a mostra do grande jogo que seria o primeiro tempo. A pressão dos donos da casa continuou, mas a equipe celeste levava perigo somente em chutes de fora da área.

O Inter, entretanto, não estava morto em campo e assustava nos contra-ataque. Tanto que aos 11min quase marcou quando Bolatti lançou Gilberto, que chegou depois de Fábio. Na sobra, Oscar passou perto de fazer um golaço de cobertura. Aos 18min, Gilberto cabeceou sozinho para boa defesa de Fábio.

Melhor em campo, o Cruzeiro conseguiu marcar na primeira chance real que teve. Depois de belo cruzamento de Diego Renan pela esquerda, o argentino Farías se antecipou à zaga adversária e só completou de cabeça para o fundo das redes aos 19min. Daí para frente os papéis se inverteram e o Internacional partiu para cima dos mandantes, que tentavam aumentar o placar nos contra-ataques.

Aos 22min, Gilberto voltou a perder outra chance, deixando a torcida colorada com saudade de Damião. O Cruzeiro respondeu com um chute de fora da área de Diego Renan aos 24min, mas os gaúchos continuavam melhores do que os mineiros. O empate quase veio aos 28min, com Tinga, que deu um leve toque por baixo de Fábio após receber passe de peito de Gilberto. O goleiro, entretanto, conseguiu desviar. O Inter voltou a perder chances aos 35min, 36min, e 41min, saindo para o intervalo com a sensação de que poderia ter tido melhor sorte.

O Cruzeiro começou o segundo tempo no ataque, com a intenção de resolver a partida no início. A estratégia quase deu certo aos 4min, quando Farías, livre, errou a cabeceada após cobrança de escanteio. Na sequência, aos 5min, Oscar deu trabalho para Fábio em um chute de fora da área. O clube colorado, entretanto, sofreu um duro revés aos 7min. O volante Elton, que já tinha amarelo, colocou a mão na bola e foi expulso de campo, deixando os gaúchos com um a menos para delírio da torcida local, que fazia da arena um caldeirão.

Mesmo com um a menos, foi o Inter que por muito pouco não marcou. Aos 14min, Tinga foi lançado pela direita e cruzou para o meio da área. Nei, de cara para o gol, chegou de carrinho, mas completou no travessão. No minuto seguinte, Roger arriscou de fora da área, assustando Muriel. Entretanto, quem perdeu o gol mais feito da partida foi Farías logo depois. O atacante argentino recebeu cruzamento da direita de Marquinhos Gabriel e, inacreditavelmente, mandou pra fora mesmo estando a menos de dois metros do gol.

Aos 20min, o Cruzeiro deixou de aproveitar outra chance. Victorino recebeu sozinho dentro da área de costas pro gol e, ao invés de girar e chutar, preferiu tocar para Wellington Paulista emendar para fora. O Inter também chegava bem e obrigou Fábio a fazer boa defesa aos 22min, após chute de Andrezinho.

Depois deste lance, o Inter diminuiu o ritmo e quase não levou perigo ao gol adversário. O Cruzeiro, por sua vez, teve um gol anulado com Ortigoza aos 42min, rendendo bastante reclamação da equipe celeste. Contudo, o gol não fez diferença e o clube saiu de campo com a vitória.