Ex-lenhador vence maratona e se candidata a derrubar lenda em Londres

Um dos maiores corredores da história, o etíope Haile Gebrselassie tem seu reinado definitivamente ameaçado. Após vencer e quebrar o recorde da Maratona de Nova York neste domingo, o queniano Geoffrey Mutai se candidata a rivalizar com a lenda do atletismo na Olimpíada de Londres 2012.

Com uma história de vida bastante curiosa, Mutai era até seis anos atrás um humilde lenhador do Vale do Rift, na África Central. Quando mais jovem, segundo conta o diário espanhol AS, o queniano, 30 anos, já costumava correr, mas uma lesão o afastou do esporte e o levou a se empregar como cortador de árvores.

Recuperado da contusão, ele voltou a se dedicar ao atletismo e iniciou uma ascensão meteórica. Em Nova York, disputou uma maratona apenas pela nona vez e já quebrou o recorde de uma das provas mais tradicionais do planeta. Com o tempo de 2h05min06s, ignorou o melhor tempo anterior: de 2h07min43s, do etíope Tesfaye Jifar.

Em abril, Murai já havia assombrado o mundo do esporte ao correr a Maratona de Boston 57s abaixo do recorde mundial de 2h03min59 que pertence a Gebrselassie. Porém, a marca foi anulada porque o circuito tinha um desnível de 136,29 m.

O tira-teima com Gebrselassie pode vir na Olimpíada de 2012. O etíope, 38 anos, é bicampeão olímpico dos 10 mil m e tem como uma de suas últimas metas na carreira conquistar a medalha de ouro na prova mais longa do atletismo em Londres.

Considerado um dos maiores fundistas da história, ele já estabeleceu 27 recordes mundiais entre distâncias que vão dos 3.000 m à maratona. Neste ano, não competiu em Nova York após decepcionar em 2010, quando desistiu no meio do percurso com uma lesão no joelho.