Morre o jornalista Luiz Mendes

Luiz Mendes, conhecido como o "comentarista da palavra fácil", morreu nesta quinta-feira, aos 87 anos. O jornalista, com mais de 60 anos de profissão, foi testemunha dos mais importantes eventos esportivos do Brasil e do Mundo. Foi o único brasileiro a transmitir a final da Copa do Mundo de 1954. 

Ele estava internado no CTI do Hospital São Lucas, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, desde o dia 18 de outubro. A assessoria do hospital informou que Luiz Mendes apresentou complicações decorrentes de uma leucemia linfocítica crônica. 

Luiz Mendes chamava-se Luiz Pinêda Mendes. Nascido em 9 de junho de 1924, em Palmeira das Missões, interior do Rio Grande do Sul, era filho de Joaquim Mendes e Maria Del Carmen Pinêda. Luiz nasceu e se criou nos “pampas”.  

>> Cabral lamenta a morte do radialista Luiz Mendes

>> Botafogo decreta luto oficial por conta da morte de Luiz Mendes

>> CBF divulga nota de condolências pela morte de Luiz Mendes

Começou a trabalhar numa estação de auto-falantes, em sua própria cidade.  Gostava também de futebol, e jogava no time juvenil. Foi para a capital, Porto Alegre, e fez teste na Rádio Farroupilha. Passou, e foi contratado como locutor. Seu primeiro aparelho de rádio foi comprado ainda no interior e foi nele que ouviu a voz de Dayse Lúcidi, menina, numa peça de rádio-teatro. Luiz se encantou com aquele trabalho, mas nunca poderia imaginar que seria ela sua futura esposa.  

Chegou ao Rio de Janeiro com 19 anos,  já na  locução esportiva.  Ingressou na Rádio Globo em 1944.  Heron Domingues o apoiou e foram morar juntos, numa pensão chamada “Renascença”.   

Conta a história que, embora contratado como locutor comercial, Luiz Mendes logo passou para o esporte da Rádio Globo, pois Galiano Neto, o titular, faltou a uma transmissão. Alvoroço, confusão, Luiz Mendes disse: “Eu posso transmitir isso”.  No dia seguinte foi chamado pelo presidente das Organizações Globo, Roberto Marinho, e foi conversar com ele na redação de O Globo. 

Passou definitivamente a locutor esportivo da Rádio Globo. Houve, em 1946, um concurso com o público carioca, para saber quem era o melhor locutor esportivo da cidade. O gaúcho Luiz Mendes ganhou, concorrendo com os grandes nomes de então. Foi para a TV Rio e, por 15 anos dedicou-se exclusivamente à TV.  Fez também os programas: “TV-Rinque” e “A Grande Revista Esportiva Facit”.  

Participou da primeira transmissão a cores, no Rio de Janeiro, em 19 de fevereiro de 1972.  Participou de 13 Copas do Mundo, das 16 que existiram. Não fez as três primeiras, por ser criança. Passou a comentarista na Rádio Globo e conquistou muitos prêmios ao longo da carreira, entre eles uma placa comemorativa, da Rádio Globo, recebida das mãos do próprio Roberto Marinho. 

Casado há 51 anos com a comunicadora e radioatriz Dayse Lúcidi, teve um filho, que lhe deu netos e uma bisneta.