Após 50 dias, Ganso é liberado e pode voltar aos gramados

O Santos anunciou na tarde desta quarta-feira que o meia Paulo Henrique Ganso foi liberado pelo departamento médico para que possa trabalhar com bola junto dos demais jogadores. O jogador, entretanto, ainda não tem data definida para a volta aos gramados.

Ganso teve lesão no músculo posterior da coxa esquerda em amistoso da Seleção Brasileira contra Gana em 5 de setembro. "O jogador foi submetido a exames de ressonância magnética e ultrassonografia, hoje pela manhã. Os resultados confirmaram a reabilitação do atleta, que já está liberado para treinar normalmente para com o grupo", disse Rodrigo Zogaib, médico do Santos.

Em tese, Ganso já está disponível para retornar aos gramados no próximo sábado, contra o Atlético-PR, na Vila Belmiro. Sem ritmo de jogo, entretanto, a maior possibilidade é que o meia vá a campo no fim de semana seguinte, diante do Vasco, também na Vila.

Histórico de lesões

O retorno de Ganso aos gramados é aguardado com expectativa entre os santistas. Em 25 de agosto de 2010, ele teve lesão no ligamento cruzado anterior e lesão parcial no menisco lateral do joelho esquerdo. Seu retorno se deu em 12 de março, contra o Botafogo-SP, pouco menos de seis meses depois.

A boa forma de Ganso durou menos de dois meses e, em 8 de maio, ele teve ruptura do adutor da coxa direita na final do Campeonato Paulista contra o Corinthians. O retorno ocorreu 45 dias depois em outra decisão: contra o Peñarol pela Copa Libertadores. Em setembro, outro problema muscular, desta vez com a Seleção, voltou a tirá-lo de combate.