Presidente do Inter não garante Beira-Rio na Copa de 2014

Após a confirmação de que Porto Alegre não será uma das sedes da Copa das Confederações, por falta das garantias de que o estádio Beira-Rio estaria pronto até o inicio da competição, o presidente colorado Giovanni Luigi adotou um discurso mais cauteloso e não da mais certeza de que o Beira-Rio estará pronto para a Copa do Mundo de 2014.

"Eu só posso fazer esta afirmação no momento que haja a assinatura deste contrato. Tudo leva a crer que nós teremos o tempo suficiente, pelo encaminhamento das questões e pelo andar das reuniões nós temos praticamente a certeza que estaremos, com sobra de tempo, prontos para a Copa do Mundo", disse Luigi.

A minuta do contrato entre Inter e a construtora Andrade Gutierrez, que vai realizar a reforma do Estádio Beira-Rio, ainda esta sendo analisada pelos conselheiros do clube. Existe um movimento entre os conselheiros de oposição para que o Inter não assine o contrato de parceria com a construtora, o que tornaria inviável a reforma do estádio. O presidente admite que não existe um plano B caso isto venha a acontecer.

"O conselho é soberano para definir esta questão e nós da gestão vamos acatar o que o conselho definir. Eu não vou falar sobre suposições, se o conselho vai ou não aprovar, nós temos é que fazer os tramites normais, ter a minuta e levar para o conselho deliberativo. O conselho é soberano e nós teremos que cumprir o que for determinado", destacou o mandatário Giovanni Luigi.

Na próxima semana o conselho deliberativo do Inter deverá se reunir para analisar e aprovar ou não o contrato de parceria do Inter com a construtora Andrade Gutierrez.