Presidente do São Paulo diz que Rivaldo 'não é mais o mesmo'

Após a demissão do técnico Adilson Batista, no último domingo, o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, explicou as razões para a saída do comandante, e disse, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, que não vê mais no veterano Rivaldo o mesmo jogador do passado. Apesar de elogiar Batista, dizendo que o treinador é "sério e trabalhador", Juvenal ficou insatisfeito com declarações de Adilson, que davam a entender que o São Paulo poderia vencer o Atlético-GO, mesmo não estando jogando da melhor maneira possível - time não vence há seis partidas.

Além disso, Juvêncio também criticou veementemente o fato do treinador ter mantido Rivaldo, 39 anos, em campo durante 90 minutos na partida contra o Internacional, pois, segundo o mandatário, o meia não estava atuando bem e apresentava desgaste físico. Insatisfeito com o rendimento do jogador, o presidente são-paulino indicou que ele não deve ter seu contrato renovado. 

Por fim, Juvenal disse que o interino Milton Cruz deve comandar a equipe nos próximos jogos, mas que não deve permanecer até o fim do ano, explicando que o clube precisa de um nome de peso no comando agora, ao invés de um iniciante.