Miralles deve ser punido por reclamar de Celso Roth 

Os dirigentes do Grêmio e o empresário do atacante argentino Miralles irão se reunir nesta terça-feira para tratar do futuro do jogador, que antes do jogo entre Grêmio e Santos criticou publicamente o técnico Celso Roth por não ter sido relacionado para a partida. O empresário do atleta reconhece que o clima entre Miralles e o treinador gremista já estava tenso antes mesmo da viagem para o litoral paulista.

"O ambiente entre eles vinha tenso já há algum tempo, agora a gente tem que reavaliar. Este ano ele não sai e vai ficar treinando normalmente, ele tem contrato de três anos com o Grêmio. Mais adiante, em dezembro a gente senta e vê como fica, se ele vai continuar no Grêmio ou vira opção de negócio. O Miralles tem mercado no Brasil, na Argentina, nos Emirados Árabes, mas isto não é para agora, vamos nesta terça sentar e conversar com os dirigentes do Grêmio", disse o empresário Rogério Braun.

Para o Grêmio, a reclamação pública do atacante Miralles foi considerado como um ato de indisciplina. "Não foi uma reação normal, o Miralles infringiu o regulamento interno do clube e vai ser multado por ato de indisciplina. Imagina se todos os jogadores que não ficarem no banco reclamarem. Foram dezenove jogadores para Santos e treze ficaram em Porto Alegre. Nesta terça-feira, eu vou conversar com o empresário do jogador para acertar esta situação. Em princípio ele vai seguir treinando normalmente, mas será punido por indisciplina", disse o diretor executivo de futebol gremista, Paulo Pelaipe.