Mexicano marca, comemora com "tiros" e gera polêmica mundial

Marco Fabián de la Mora segue dando o que falar, não somente por seu bom desempenho em campo, mas sim por seus escândalos. O meio-campista do Chivas fez três gols diante do Estudiantes, na vitória por 5 a 2, mas sua bela apresentação foi ofuscada por sua comemoração, a qual deu a volta ao mundo.

Após marcar o segundo gol da equipe do México, Fabián simulou disparar uma arma na cabeça de Medina, que caiu no chão propositalmente. A comemoração não passou despercebida nos meios de comunicação no mundo inteiro.

O diário Marca, da Espanha, qualifica como desafortunada a celebração por parte do jogador e destaca críticas que surgiram tanto nas redes sociais como nos meios de comunicação. "Uma brincadeira como essa, num país como o México, que viveu mais de 40 000 assassinatos desde 2006 e onde os homens armados são um problema real, deixa de ser engraçada. E os jogadores não são estranhos a esta realidade, infelizmente, apenas um ano atrás, o paraguaio Salvador Cabañas foi baleado em um bar mexicano. Felizmente, Cabañas conseguiu se recuperar e até mesmo jogar futebol novamente".

Por outro lado, o diário El Mundo, chama o "goleador 'matador' do Chivas", e ressaltam que o clube teve que pedir desculpas pela celebração dos jogadores, que serão investigados pelo festejo.

Em um portal de rádio de Tucuman, na Argentina, consideram que o México "vive um cenário de constantes atos de violência. É um dos lugares mais perigosos por conta da guerra contra o tráfico, por isso o festejo causou polêmica".

O portal argentino Tn.com.ar, recorda que um país que trata de combater a violência como o México, o festejo de Marco Fabián de la Mora e Alberto Medina, do Chivas, despertou uma grande polêmica. E o clube teve que pedir desculpas em público.

A direção do Chivas e o próprio jogadores, de fato, foram a público para silenciar os críticos, no entanto, a comemoração tem gerado controvérsias ao redor do mundo.