F1: Hamilton volta ao pódio e diz que nunca deixou de acreditar nele mesmo

De volta ao pódio no Grande Prêmio da Coreia do Sul de Fórmula 1 após cinco provas de ausência, o britânico Lewis Hamilton afirmou que, mesmo em má fase na temporada, nunca deixou de acreditar em seu potencial. O piloto da McLaren foi o segundo a cruzar a linha de chegada neste domingo, atrás apenas de Sebastian Vettel.

Nas últimas provas, Hamilton envolveu-se em diversos incidentes e acidentes de pequeno porte. No Japão e em Cingapura ele e o brasileiro Felipe Massa tocaram-se na briga por posições e o ferrarista deixou claro sua indignação, dizendo que o britânico deveria ser punido pela Federação Internacional de Automobilismo."Eu nunca me questionei. Isso é não é algo que se precise fazer", disse o britânico. "Tenho a confiança do time, então é tentar ficar fora de problemas, tentar e ficar fora do escritório dos comissários, manter minha cabeça baixa e conseguir resultados melhores", completou.

Neste domingo na Coreia do Sul, Hamilton largou da pole position, mas foi superado por Vettel ainda na primeira volta. Sem ritmo para acompanhar o bicampeão mundial, ele ainda teve que se defender dos ataques do australiano Mark Webber, mas manteve a calma e, com boas manobras, a segunda posição.

"A corrida foi ok. Não foi tão ruim. O Mark dirigiu realmente bem na corrida e parabéns ao Seb. Eles foram muito rápidos durante o fim de semana e na corrida foi difícil de alcançar Seb e ultrapassá-lo", avaliou Hamilton, quinto colocado no Mundial de F-1, com 196 pontos conquistados.