Velha guarda do punk nacional acompanha enterro de Redson

Aconteceu na manhã desta quinta-feira (29) o enterro de Redson, fundador da banda de punk Cólera, no Cemitério da Vila Alpina, em São Paulo.

Cerca de 200 pessoas, aproximadamente, acompanharam o sepultamento, incluindo os amigos e colegas de profissão como Edgard Scandurra (ex-Ira!) e Clemente (Inocentes), além da velha guarda do punk nacional. Durante toda a cerimônia, os presentes cantaram a música Pela Paz, do Cólera.

Emocionado, um tio do músico disse que a lembrança de Redson que ficará marcada foi em um churrasco, há pouco tempo, quando ele fez um desafio ao ícone do punk: tocar chorinho. Para a surpresa de todos ele aceitou e tocou.

Redson, vocalista e guitarrista da banda punk Coléra, morreu na noite dessa terça-feira (27) em São Paulo, aos 49 anos. Segundo o baixista Val Pinheiro, o músico passou mal quando estava sozinho em sua residência, por volta das 2h30 da madrugada de segunda-feira (26) para terça, e foi socorrido por um amigo que acionou o SAMU e o conduziu ao Hospital João XXIII, na Mooca. Renata Lacerda, fotógrafa e parte da "família Cólera", disse que Redson morreu devido a uma hemorragia interna, causada por uma úlcera no estômago.