Jogadores do Sport questionam violência do time do Criciúma

Mesmo sem querer polemizar, o atacante do Sport, Willians, fez uma declaração dura após a partida em que seu time foi derrotado pelo Criciúma, na última terça-feira. Explicando o lance em que levou um cartão amarelo por discutir com profissionais do banco de reservas adversário o jogador declarou que "o cara pisou no meu tornozelo e o treinador (Marcio Goiano) falou 'tem que meter porrada mesmo nesse moleque'".

"Ele que foi errado, porque ele como treinador não pode falar isso para um atleta. Mas já passou", garantiu o atacante. Um dos destaques dessa recuperação do Sport com o treinador Paulo César Gusmão, Willians admitiu ter ficado chateado com a derrota, mas lembrou que ainda faltam muitos jogos e que o time tem que estar dentro do G4 especialmente ao final da competição.

Para o meio-campista Marcelinho Paraíba, "o Criciúma é uma equipe que bate bastante e é complicado até para o juiz vir aqui apitar, a torcida também pressiona. E é complicado até para a gente, vários jogadores saíram machucados". No entanto, ele lamentou as chances perdidas no segundo tempo, depois que o Sport passou a ter um jogador a mais em campo."Numa bola eu podia ter pelo menos empatado o jogo".

Marcelinho acredita que o Sport merecia a vitória pelo que mostrou na etapa final. Mas ele já convoca a torcida pernambucana para o jogo do próximo sábado, a partir das 16h20, contra o ABC, no Frasqueirão. "Com certeza a torcida do Sport vai comparecer, porque é uma torcida que gosta do time e a gente está precisando de uma vitória para voltar ao G4 e temos condições de buscar essa vitória fora de casa".