"Alvo da concorrência", Diogo Silva prevê Pan acirrado no taekwondo

O lutador brasileiro Diogo Silva, 29 anos, é o homem a ser batido na categoria até 68 kg do taekwondo dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, que começam no próximo dia 14 de outubro no México. Ouro em 2007 no Pan do Rio de Janeiro, ele já tem vaga assegurada nos Jogos Olímpicos do ano que vem, em Londres. Enquanto se adapta à altitude do México no centro de treinamento de San Luis Potosí, 1.860 m acima do nível do mar, ele planeja uma preparação de oito meses para as Olimpíadas e espera o Pan mais equilibrado de que participou. Em Santo Domingo (2003), ele foi medalha de bronze.

"Estes serão os jogos mais fortes de todos que já competi. O nível dos atletas cresceu muito. O taekwondo é o segundo maior esporte no México, perdendo apenas para o futebol. Então vocês vão ver que os estádios vão estar lotados e eu creio que os jogos serão dos mais difíceis. Eu venho de uma ótima preparação e participei de seis competições este ano antes de estar aqui. Já estudei os adversários e quero voltar campeão", diz.

Antes de chegar a Guadalajara, Silva afirma ter sentido bastante falta de ar nestes dois primeiros dias de treinamentos. A cidade de San Luis de Potosí tem o clima extremamente seco, o que exige que os atletas tomem muita água, para que não haja desidratação. O lutador espera que na próxima semana esteja em um ritmo de treinamento mais próximo do habitual.

O fato de estar classificado para Londres-2012 deixa o lutador esperançoso em ter boa participação nas Olimpíadas, já que os treinamentos serão extensos, por um período de oito meses.

"O rascunho da programação já foi feito. Vai depender da autorização do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e da Confederação Brasileira para disponibilizar a verba necessária para fazer o calendário. A ideia é lutar dentro e fora do Brasil, inclusive com a vinda de atletas estrangeiros.

Silva garantiu a vaga em julho deste ano ao conquistar a medalha de bronze no pré-olímpico mundial. Na ocasião ele venceu o mexicano Erick Osório, em Baku, no Azerbaijão. Ele foi o primeiro brasileiro a conquistar a classificação para os Jogos Olímpicos em um torneio mundial.