Atleta da marcha reinicia plano interrompido por energético e 14s

Lugar comum entre os atletas é o sonho de disputar uma Olimpíada. Chegar perto e não ir é extremamente frustrante. Ficar a 14 segundos dela é algo que deixa marcas e não sai da cabeça. Essa é a história vivida pela atleta brasileira Cisiane Lopes, que no próximo mês disputará os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, no México, na prova dos 20 km da marcha. Há um ano dos Jogos Olímpicos de Londres, ela retorna no tempo para relembrar o que aconteceu.

"Estava disputando a Copa do Mundo, em 2008, na Rússia, e tive um problema de hidratação durante a prova. Nos últimos quilômetros, um companheiro meu me entregou uma garrafa com um Red Bull, que eu não estava acostumada a tomar. Acabei passando mal. Infelizmente tive um problema de refluxo gástrico. Eu consegui fazer a minha melhor marca, mas faltaram 14 segundos", relembra.

Cisiane recorda que estava correndo lado a lado com outra brasileira - Tânia Spindler -, que conseguiu o índice ao terminar ao prova com o tempo de 1h33min30s. "Eu ainda tentei marchar, mesmo vomitando, mas não consegui e tive de parar. Depois, quando eu olhei para o relógio, vi que realmente os 14s que eu fiquei parada foi o tempo que faltou para fazer o meu índice", lamenta.

A Copa do Mundo da Rússia foi disputada em maio, quatro meses antes dos Jogos Olímpicos de Pequim. Cisiane diz que no momento da prova, nem queria olhar direito para a televisão. "Depois passou. Não tinha mais jeito".

Para a disputa dos Jogos Pan-Americanos, Cisiane planeja ficar pelo menos entre as oito primeiros colocadas. "A prova vai ser forte. A Colômbia e a Guatemala vem com equipes reforçadas e a briga é para ficar nesse pelotão", afirma.

Ainda que os planos para o Pan sejam modestos, a disputa de uma Olimpíada ainda não saiu de sua cabeça. "Chance sempre tem, a gente sempre sonha com Olímpiada. Mesmo que o índice for forte, tem de acreditar até o último momento. Esse é o primeiro passo para conseguir", diz, confiando em um desfecho diferente do de 2008.