Após interrogatório, autoridades alemãs mantêm suspeitas contra jogador Breno

O caso do incêndio na casa do jogador Breno, do Bayern de Munique, vem ganhando repercussão na imprensa alemã neste sábado, após a prisão preventiva do defensor. Segundo suspeitas da polícia e do Ministério Público de Munique, o ex-atleta do São Paulo pode ter causado intencionalmente o fogo.

Principal jornal esportivo do país, o Bild destaca que Breno foi interrogado por duas horas e que a suspeita de incêndio criminoso por parte do zagueiro se fortalece cada vez mais.

A publicação ainda abriu espaço para um boato de que o incidente poderia ter sido causado por excesso de bebida alcoólica por parte do jogador.

Outro veículo alemão a destacar o caso foi o Welt, que exalta o esforço dos advogados do brasileiro para suspender o pedido de prisão do jogador. Além disso, em contato com o Bayern de Munique, a publicação confirmou que o zagueiro foi recomendado para tratamento psicológico pelo clube, por problemas relacionados a dores crônicas nos joelhos.

Segundo fontes ligadas ao Grupo Sondas, que agencia a carreira de Breno, o atleta vem recebendo apoio incondicional do Bayern de Munique, que contratou um advogado para fazer a defesa e vem auxiliando a família do jogador.