rascvas3

Domingo, 28 de agosto de 2011. Flamengo e Vasco entram em campo no Engenhão com chances de conquistar o título simbólico do primeiro turno. De um lado, Ronaldinho e Léo Moura. Do outro, Juninho e Diego Souza. Melhor e com um a mais desde o fim do primeiro tempo, o cruzmaltino dava a impressão de que faria um gol a qualquer momento. Não conseguiu. O duelo terminaria empatado em 0 a 0, mas àquela altura o resultado pouco importava. Isto porque, aos 22 minutos da etapa final, o técnico Ricardo Gomes, que levantou o moral da equipe após um início de ano desastroso, acabara derrubado por um já conhecido e temido adversário: o AVC (Acidente Vascular Cerebral). Como que de imediato, o "Clássico dos Milhões" superou barreiras geográficas e rivalidades futebolísticas. Agora eram bilhões, ou quem sabe quantos, torcendo por Ricardo no duelo mais difícil que já enfrentara até então: a batalha pela vida.

Dois dias, o jornalista Claudio Fernandez usou o seu espaço no JBlog do Vasco para profetizar o futuro de Ricardo e da equipe ao fim do campeonato. Na crônica,o drama daquela tarde se transforma em combustível para os atletas, que incorporam craques de diferentes épocas e se tornam uma equipe imbatível: "Absolutamente possuídos, todos serão mais do que são. Cada um será mais do que um". E assim é, até o grand finale, quando Ricardo, às lágrimas, volta ao Engenhão para levantar o título do torneio. 

>> Clique aqui e leia o texto na integra

As palavras rapidamente se tornaram sucesso entre os vascaínos e foram reproduzidas nas mais diversas redes sociais. A repercussão foi tão grande que os dirigentes do clube o prenderam o texto no vestiário do time e distribuíram cópias para os atletas antes do duelo contra o Ceará, primeiro após o afastamento de Ricardo Gomes. O Vasco venceria o jogo, de virada, por 3 a 1.

"Todo mundo recebeu. Eu, o Roberto [Dinamite], outros funcionários. Eram enviadas pelos torcedores das mais diferentes formas: email, facebook, twitter...", conta o assessor de imprensa do clube Vinicius Gonçalves.

O diretor executivo de futebol do Vasco, Rodrigo Caetano, revela que o texto ainda está no local e diz que deseja entregá-lo a Ricardo em breve. Segundo ele, os jogadores teriam ficado tocados com a mensagem, que também chegou ao conhecimento da família do treinador.

"Aquele era um momento muito difícil, em que toda e qualquer palavra de incentivo poderia fazer diferença. Todos ficaram muito emocionados. Eles sabem que o Ricardo Gomes está conosco nessa caminhada e farão de tudo para alcançar o nosso objetivo. Se chegaremos ao título é diferente, mas temos certeza de que ele ficará muito orgulhoso", disse.

Caetano comentou ainda sobre a mobilização em torno do caso. "O que eu percebo é que toda esta comoção não se deve apenas ao fato de ele comandar um grande clube. Mas, sim, porque o Ricardo é um cara extremamente educado, que sabe ser líder sem precisar se impôr. Uma figura humana incrível, diferente de todos os que eu pude conhecer", elogiou.

Segundo o interino Cristóvão Borges, que assumiu o comando da equipe após o incidente, a equipe ficou extremamente abalada com o ocorrido e foi preciso de muita conversa para que o time se recuperasse. Ele exaltou a importância das manifestações neste processo.

"Fiquei arrepiado com tudo o que vi e também com o que tenho visto.  Além de ser meu companheiro de trabalho, ele é um grande amigo. A dimensão que essas manifestações tomaram, mandando vibrações positivas, me deixam muito contente", relatou.