Cortês vira atração na Seleção Brasileira com bom humor e carisma

Pela primeira vez convocado, o lateral esquerdo Bruno Cortês virou personagem central da Seleção Brasileira que enfrentará a Argentina nesta quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), em Córdoba, na reedição da Copa Roca. Mesmo sem a titularidade garantida.

Mero desconhecido até o último ano quando atuava no Nova Iguaçu, Bruno Cortês chegou ao Botafogo sem pompa, mas em pouco tempo firmou-se como titular. Além de um futebol regular e seguro, ganhou notoriedade por sua simplicidade e carisma. Contou em diversas entrevistas sua história de vida e hoje é conhecido nacionalmente.

Seu jeito descontraído e aberto serve como contraponto a um universo cada vez mais formado por jogadores arredios em frente às câmeras. Em sua primeira entrevista na Seleção Brasileira, pouco falou sobre esquema tático, Argentina ou assuntos genéricos. Teve de responder a perguntas sobre as suas reações, os seus sentimentos e as histórias decorrentes da convocação.

Disse que gostaria de ver seu cabelo copiado por fãs, que não esperava uma ascensão tão rápida no futebol e que já tem planos do que fazer com o uniforme verde e amarelo. "Todo mundo no meu bairro pediu a camisa. Mas eu vou guardar. Fazer um quadro como lembrança da primeira convocação, a primeira de muitas", disse.

Falou com reverência de Ronaldinho e até ganhou um destaque do site da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sobre o encontro com o ídolo. Em meio a muitos jovens, dez estreantes e estrelas como Neymar e Ronaldinho, têm seu espaço garantido por ser um curioso caso de um jogador de 24 anos, antes desconhecido, que em poucos meses ganhou fama dentro e fora dos gramados.

Apesar de virar figura central, Bruno Cortês dificilmente deve iniciar o jogo contra a Argentina. Mano Menezes disse ao realizar a convocação que a lateral esquerda é uma posição carente no futebol brasileiro e que teve dificuldades para achar os nomes. Optou também pelo experiente Kleber, que em um jogo diante dos argentinos fora de casa deve ganhar prioridade. A estreia de Cortês pode ficar para depois.