Isinbayeva quer título, recorde e revanche no Mundial da Coreia

A atleta russa Yelena Isinbayeva chega ao Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, com o desejo de vingança. A saltadora pretende reverter a sua dolorosa eliminação há dois anos em Berlim, quando teve três saltos nulos. A edição anterior do Mundial, em Doha 2010, também não foi das melhores. Isinbayeva terminou com um quarto lugar.

Duas vezes campeã olímpica e mundial, a atleta, de 29 anos, chega com os ânimos renovados na Coreia do Sul. Com a intenção de apagar as lágrimas e voltar a brilhar, Isinbayeva vai tentar, até mesmo, superar o seu recorde mundial, de 5,06 m.

Após a retirada temporária de 2010, Isinbayeva retornou à Rússia e começou a trabalhar com Yevgeny Trofimov, seu primeiro treinador. Com ele, a atleta tentou recuperar o entusiasmo.

"Estamos trabalhando todos os dias, de acordo com nossos planos, a fim de ganhar a medalha de ouro no Mundial. Percorremos um longo caminho na direção certa desde que Yelena veio comigo, temos utilizado a sua experiência para restaurar a confiança", disse Trofimov.

Isinbayeva, que nunca deixou de ser uma estrela na Rússia, voltou à competição em fevereiro deste ano, vencendo dois eventos no salão de Moscou. Em julho, a russa disputou, na Bélgica, sua primeira reunião ao ar livre com uma vitória fácil (4,60 metros), uma marca longe de seu recorde mundial. Na etapa de Estocolmo da Liga Diamante, ela conseguiu mais uma vitória.

Tanto para ela quanto para Trofimov, Daegu é a ocasião perfeita para esquecer as decepções dos últimos anos, pensando em um futuro com novos recordes e os Jogos Olímpicos Londres 2012 no horizonte.

"Eu quero ganhar a Copa do Mundo em 2011, os Jogos Olímpicos de 2012 e, é claro, estabelecer novos recordes", disse Isinbayeva em uma entrevista recente. "Eu queria competir na Coreia e me vingar da derrota há dois anos em Berlim", acrescentou