Diretoria do Bahia se reúne e pode dispensar Jóbson

A diretoria do Bahia vai decidir, ainda nesta segunda-feira, se vai manter ou não o atacante Jóbson. Apesar de ser o artilheiro da equipe no Campeonato Brasileiro, ele chegou atrasado a um treino na última sexta-feira e vem acumulando casos de indisciplina no clube. O incidente fez com que o técnico René Simões cortasse o atleta do confronto contra o Santos, no final de semana. 

Participarão da reunião o próprio Jóbson, o técnico René Simões, o presidente do Bahia, Marcelo Guimarães Filho, e o gestor de futebol Paulo Angioni. A decisão do clube deve ser anunciada até o final do dia. 

Se for dispensado, será a terceira vez que Jóbson deixa um clube em menos de um ano. Jogador do Botafogo, ele foi afastado no final do ano passado após ter se recuperado de um problema com drogas. Emprestado ao Atlético-MG no começo de 2011, ele ficou em Belo Horizonte apenas até março, quando foi dispensado. Logo depois, a diretoria do Botafogo informou que não tinha interesse em reincorporá-lo ao elenco e emprestou-o ao Bahia. 

"Antes, tínhamos feito uma punição mais educativa, agora tinha que ser algo mais forte. Tem que frisar que não tem nada a ver com drogas, mas os horários têm que ser cumpridos, as regras precisam ser obedecidas por todo mundo e não só para um", disse René, logo após a partida contra o Santos. "Ele vinha melhorando em vários aspectos, mas em outros estava deixando a desejar. A gente sente, pois foi uma contratação de risco e agente sabia disso".