Fàbregas retorna ao Barcelona e diz que jogar pelo "supertime" será um desafio

O meio-campista Cesc Fàbregas foi apresentado na manhã desta segunda-feira aos torcedores do Barcelona no Nou Camp. Milhares de pessoas acompanharam a cerimônia, que marcou o fim de três anos de negociações. Desde 2008 o clube catalão tentava repatriar o atleta, que trocou a Espanha pelo Arsenal quando ainda tinha 16 anos. Feliz com o retorno ao "supertime" do Barça, ele admitiu que terá que buscar uma vaga naquela que é considerada a equipe mais forte do planeta. 

No total, a negociação custou 40 milhões de euros (R$ 92 milhões) aos cofres do Barcelona. Com contrato de cinco anos, Fàbregas terá uma multa recisória de 200 milhões de euros (R$ 461 milhões)

"Estou preparado para tudo, seja com um papel principal ou secundário. Serei o homem mais feliz do mundo se conseguir melhorar o que já é uma superequipe", disse Fàbregas, que se disse feliz em reencontrar com Messi e Piqué. Os três jogaram juntos nas divisões de base do Barcelona. "As recordações com Piqué e Messi são muito boas. Ganhamos muitos títulos juntos, mas será o mesmo de quando tinham 13 ou 18 anos. Eles continuam sendo as mesmas pessoas". 

Após oito anos no Arsenal, Fàbregas disse que ficou muito triste por ter que abandonar um clube que se tornou praticamente sua segunda casa e comentou seu relacionamento com o ex-treinador Arsene Wenger.

"É um homem especial. Para mim será um segundo pai, ele me deu tudo no mundo do futebol. Jamais encontrarei palavras de agradecimento por tudo o que fez. Aqui projetaram uma imagem dele que não é a real. Se estou aqui, é graças a ele. Sempre o terei em minha mente e em meu coração", disse o craque, que já falou sobre a possibilidade de enfrentar o Real Madrid no final de semana. "O treinador dirá se estou preparado ou não para jogar. Barça e Real são as duas melhores equipes da Europa e o confronto será brutal. O Real Madrid nunca joga a toalha, e os respeitamos porque eles têm uma grande equipe".