Fifa é investigada pelo FBI, diz Andrew Jennings

O homem cujas revelações deram início ao escândalo da compra de votos na eleição para a presidência da Fifa, o dirigente da Concacaf Chuck Blazer, está agora sendo investigado pelo FBI. Em reportagem publicada este domingo no site do jornal britânico The Independent, o jornalista Andrew Jennings, famoso por suas reportagens sobre a corrupção no futebol, diz que investigadores americanos estão examinando evidências de pagamentos confidenciais feitos a contas operadas por Blazer.

Pouco antes das eleições para a presidência da Fifa, o americano afirmou que o presidente da Concacaf, Jack Warner, até então seu aliado de longa data, estava envolvido em um esquema para pagar dirigentes caribenhos em troca de votos pelo catariano Mohamed bin Hammam. O escândalo subsequente motivou o pedido de demissão de Warner e o banimento de Bin Hamman do futebol.

Agora, é Blazer que está sob investigação. O FBI estaria analisando pagamentos feitos a contas controladas pelo americano nas Ilhas Cayman e nas Bahamas. O dinheiro teria vindo da União Caribenha de Futebol (CFU, da sigla em inglês), uma entidade separada da Concacaf, mas controlada por Jack Warner.

O americano possui um apartamento nas Bahamas avaliado em US$ 3 milhões e recebeu cerca de US$ 10 milhões nos últimos cinco anos de uma companhia que possui nas Ilhas Cayman, a Sportvertising. Blazer nega qualquer irregularidade e diz que todas as transações feitas por ele são legais e realizadas de forma adequada.