Deivid marca 2, mas Fla cede à pressão e empata com Figueirense

O Flamengo teve a chance de assumir a liderança do Campeonato Brasileiro neste domingo, mas não suportou a pressão do Figueirense. Com dois gols de Deivid, os cariocas abriram o placar no estádio Orlando Scarpelli. Na base da raça, os catarinenses foram superiores e empataram o jogo (2 a 2). Com o resultado, o time rubro-negro segue dividindo a ponta com o Corinthians, com 34 pontos.

Os pais também não deixaram de ser honageados em Santa Catarina. Enquanto os jogadores do Flamengo estravam com uma faixa, os comandados de Jorginho subiam ao campo de mãos dadas com os pais. Quando a bola rolou, o clima fraterno transformou-se em muita disputa.

Logos aos 7min, os donos da casa vibraram com um gol de Fernandes, que aproveitou um escanteio desviado por Júlio César. Estava impedido. Era a demonstração de uma pressão que viria sobre o Flamengo.

A resposta veio dos pés de Ronaldinho, aos 18min, numa falta cobrada no ângulo direito defendida por Wilson. O clima esquentou, com os jogadores do Figueirense em cima na marcação sobre o trio Thiago Neves, Deivid e, principalmente, Ronaldinho.

Quando o Figueirense parecia perto do gol, o Flamengo mostrou porque briga pelo título. Aos 36min, Ronaldinho abriu na ponta direita para Léo Moura cruzar no centro da área para a cabeçada mortal de Deivid. Felipe teve trabalho no gol rubro-negro, mas os cariocas seguraram o placar parcial de 1 a 0.

Jorginho promoveu a estreia do atacante Somália, ex-Duque de Caxias e São Caetano, no lugar de Fernandes. Mas viu do banco a dupla Ronaldinho e Deivid brilhar. Aos 5min, o meia bateu escanteio, a bola cruzou a área e Deivid, de cabeça, fez seu segundo gol - seu oitavo na competição, um a menos que o artilheiro, Ronaldinho.

O jogo pegou fogo após três minutos, com a estrela de Somália. O atacante recebeu na entrada da área e diminuiu para o Figueirense. O gol embalou o time. Após escanteio, aos 25min, o zagueiro Edson Silva antecipou o goleiro Felipe e fez 2 a 2. Luxembrugo colocou o time à frente, com a entrada do meia Botinnelli no lugar do volante Airton. O Flamengo perdeu a cabeça, levou seis amarelos e saiu reclamendo da arbitragem.

As duas equipes voltam a campo no Estádio João Havelange, no Rio. Na quarta-feira, às 19h30 (de Brasília) o Figueirense sai para enfrentar o Fluminense. Já o Flamengo recebe na quinta, às 21h, o Atlético-GO.