CBF volta a bancar Mano: planejamento de clássicos continua

A exemplo do que aconteceu após a eliminação na Copa América, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, informou por meio do departamento de comunicação da entidade que Mano Menezes continua prestigiado no cargo de treinador depois da derrota por 3 a 2 diante da Alemanha, nesta quarta-feira, em Stuttgart.

Antes de Mano conceder uma entrevista em separado para a imprensa brasileira, o diretor da CBF Rodrigo Paiva disse que Teixeira, que estava presente na Arena Mercedes-Benz, avisou que o planejamento traçado há um ano, quando o técnico foi convidado para substituir Dunga, terá prosseguimento normalmente.

Até mesmo a estratégia de priorizar jogos contra gigantes do futebol mundial terá continuidade. Mano perdeu amistosos para Argentina, França e Alemanha e ficou no empate contra a Holanda, única destas partidas disputadas no Brasil. Contra os argentinos, o estádio era neutro, em Doha, no Catar.

Porém, na próxima data Fifa, nos dias 2 e 6 de setembro, o Brasil deve ganhar um respiro. A CBF ainda não confirmou o adversário, mas trabalha com seleções de menor peso em jogos - ou jogo - que provavelmente ocorrerão na Europa.

Depois, a Seleção volta a enfrentar "pedreiras". Medirá forças contra a Argentina nos dias 14 e 28 de setembro pela reedição da Copa Roca, com jogadores que atuam no País. Em outubro o adversário será o México, mais uma vez em casa rival, e em novembro Itália ou Espanha devem encerra um ano turbulento para Mano Menezes.