Argentinos comentam derrota do Brasil: "Mano a perigo" 

A derrota por 3 a 2 do Brasil para a Alemanha nesta quarta-feira rapidamente repercutiu na Argentina. Sem a seleção do país em campo, já que o amistoso contra a Romênia foi cancelado, a imprensa do país destacou a pressão sobre o time nacional depois de mais um resultado negativo, principalmente sobre as críticas sofridas por Mano Menezes depois do revés.

O diário Olé, tradicionalmente o maior provocador, adotou um texto ponderado, sem provocações. O jornal acredita que o resultado negativo "complicou o futuro de Mano Menezes, qusestionado desde a Copa América". A publicação classificou a formação com Pato, Neymar e Robinho como ofensiva, ignorando a ausência do meia Paulo Henrique Ganso, preterido na escalçao titular para a entrada do meio-campista Fernandinho, que possui características mais defensivas.

A publicação também aproveitou para destacar as presenças de muitos jogadores jovens no confronto desta quarta-feira, relembrando o fato de ambas as equipes enfrentarem um período de renovação para a Copa de 2014, no Brasil.

O Olé ainda classificou como "duvidoso" o pênalti cometido por Lúcio sobre Kroos, que resultou no primeiro gol alemão. Contudo, o jornal não aliviou nas críticas ao lateral esquerdo André Santos por conta no erro no terceiro gol - o ex-corintiano perdeu a bola dentro da área para Schweinsteiger iniciar a jogada do tento que assegurou o triunfo alemão. A publicação, sem nomear o ala brasileiro, apontou a falha como "infantil."