Ministro assina termo que regulamenta atuação de torcidas

O ministro do Esporte, Orlando Silva, e representantes do Ministério Público e do governo do Estado de São Paulo assinaram, no início da noite desta sexta-feira, na sede do Ministério Público de São Paulo, o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). O documento propõe a regulamentação da atuação de torcidas de futebol organizadas e prevê cadastramento eletrônico dos integrantes. O Ministério do Esporte será o responsável por oferecer condições para o cadastramento, bem como a coleta de dados biométricos dos membros das torcidas. Representantes de torcidas do Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, Portuguesa e São Caetano, entre outras, participaram da cerimônia de assinatura do termo.

De acordo com o procurador-geral do Estado, Fernando Grella Vieira, que abriu a cerimônia, o termo tem a participação de 45 torcidas organizadas do Estado e busca formalizar o cadastramento de membros das torcidas dentro de 120 dias. "É fundamental para a segurança dos torcedores nos estádios e para enaltecer o esporte que todos nós gostamos e admiramos", disse.

A cerimônia, que começou com uma hora e meia de atraso, sem a presença do ministro do Esporte, Orlando Silva - que chegou depois-, foi marcada por um clima de constrangimento entre autoridades e integrantes de torcidas organizadas, que criticaram a falta de informação sobre o TAC. O clima foi apaziguado pelo diretor-geral da Gaviões da Fiel, Wildner Rocha.