Jornal espanhol diz que Neymar mostrou "pior cara" na estreia da Seleção

Especulado no Barcelona e, principalmente, no Real Madrid, o atacante Neymar foi o foco das atenções da imprensa espanhola após o decepcionante empate por 0 a 0 da Seleção Brasileira com a Venezuela, neste domingo, em La Plata, na estreia na Copa América.

Em tom crítico, o jornal catalão Sport afirma que o craque santista voltou a mostrar no confronto a sua "pior cara" por ter sido, na visão da publicação, o protagonista de uma confusão na partida.

"O brasileiro se desentendeu com o treinador da seleção venezuelana, César Farías, depois de ter se envolvido em uma discussão durante a partida", relata o diário.

No lance em questão, o técnico venezuelano reclamou de uma suposta falta de fair-play em lance em que o atacante Miku estava caído, mas a Seleção continuou com a posse de bola - Neymar chegou na frente do gol, mas chutou torto e errou o alvo.

Pouco depois, no intervalo, Farías seguiu o atacante no vestiário, cobrou explicações, e um princípio de confusão ocorreu - membros da comissão técnica do Brasil se apressaram em defender o jogador.

Se o Sport condenou a atitude de Neymar, o jornal As, de Madri, elogiou o atacante, destacando que ele mostrou que tem qualidades como velocidade e domínio de bola apesar do empate sem gols. "Espera-se que se concretize a sua ida para o Real", acrescenta.

Já o Marca, também da capital espanhola, deixa o jogador em segundo plano e afirma que a Seleção, assim como a Argentina, que só empatou por a 1 a 1 com a Bolívia, não convenceu na estreia na Copa América. "A Venezuela reagiu no segundo tempo e anulou o futebol ofensivo do Brasil", diz.

Depois da estreia decepcionante, Neymar e companhia voltam a campo no próximo sábado para encarar o Paraguai, em Córdoba, pela segunda rodada do Grupo B da competição continental.