Em casa, Brasil compete com concorrentes do Pan no nado sincronizado

O nado sincronizado inaugura, de 3 a 5 de junho deste ano, no Parque Aquático Júlio de Lamare, uma nova competição internacional organizada pela CBDA: o Brazil Synchro Open. Logo na estreia o evento conta com os principais concorrentes do Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara - Canadá e Estados Unidos - e também os times da Alemanha, França, Argentina, Colômbia, e Aruba.

A competição acontece em momento estratégico da preparação para os países que irão ao Mundial dos Esportes Aquáticos de Xangai, de 17 a 23 de julho para as provas de nado sincronizado.

Estados Unidos e Canadá fizeram um revezamento de ouro e prata durante 25 anos, nas principais competições do planeta. A Rússia entrou com força no início da última década (2001) e abalou essa hegemonia americana no esporte.

Em pan-americanos, no entanto, as duas nações fundadoras do nado sincronizado continuam predominando sobre as demais. Em 12 edições da competição (1955 a 2007), as americanas possuem 10 medalhas de ouro no dueto e na prova de equipe, o Canadá teve o ouro em duas edições no dueto e em equipe. O degrau de prata foi canadense em 10 edições na equipe e sete no dueto. O México era a nação que ganhou a maioria das medalhas de bronze, antes do Brasil subir para esta posição. Desde 1999, a equipe brasileira leva o bronze no dueto e, na disputa de equipe, nos Jogos de 2003 e 2007.

Ana Maria Lobo, integrante da equipe brasileira que ganhou a medalha de bronze no Pan de 1963, em São Paulo, diz que a modalidade mudou radicalmente.

"Nem se compara. Hoje a tecnologia e técnicas modernas de treinamento tornaram corriqueiras coisas que eram muito difíceis na minha época. A introdução da tecnologia, a princípio com Estados Unidos e depois com a Rússia, transformou o esporte. No Synchro Open o Brasil usará as rotinas (coreografias) que serão usadas no Mundial de Xangai e no Pan. Acredito que os demais participantes também virão com as rotinas que usarão em suas principais competições internacionais. Será uma chance preciosa para testar e mudar algo se necessário", disse.

A partir de terça-feira, as equipes começam a chegar ao Brasil e a piscina estará aberta para os treinos oficiais nos dias 1º e 2 de junho, a partir das 9h.