Heat leva a melhor na prorrogação, abre 3 a 1 e complica Bulls

 

O melhor time da temporada regular da NBA ficou em situação delicada na decisão da Conferência Leste. Nesta terça-feira, o Chicago Bulls foi novamente derrotado pelo Miami Heat, que conseguiu em casa um placar de 101 a 93 na prorrogação, abriu 3 a 1 na série melhor de sete e precisa de apenas mais um triunfo para avançar à final da competição.

O Heat fez valer o fator casa ao conseguir duas vitórias na American Airlines Arena. Nesta terça, porém, o time anfitrião fez um duelo disputado com os Bulls, que cederam na prorrogação e amargaram o terceiro revés consecutivo na série decisiva do Leste.

Após empate por 85 a 85 ao final dos 48 minutos de jogo, o Heat confirmou o valoroso triunfo consecutivo sobre o Bulls com grande ajuda do desempenho do ala Chris Bosh no ataque e do armador Dwyane Wade na defesa. A única vitória de Chicago veio no jogo 1, no United Center, por 103 a 82 - placar mais elástico do duelo.

O cestinha da noite desta terça foi LeBron, responsável por 35 pontos. O camisa 6 também mostrou ser decisivo, convertendo os 13 lances livres que arremessou. Pelo Heat, Bosh também se destacou ofensivamente com 22 tentos.

Já por Chicago, o maior pontuador foi o armador Derrick Rose, com 23, mas que teve um desempenho decepcionante nos arremessos de quadra: converteu apenas oito de 26, um cerca de 30% de aproveitamento. Os alas Luol Deng e Carlos Boozer ainda conseguiram 20 tentos cada.

Os placares parciais ao final de cada quarto sugeririam um equilíbrio constante na partida desta terça-feira na Flórida, mas os dois times chegaram a defender vantagens de quase dois dígitos ao longo do embate. No quarto inicial, por exemplo, os Bulls abriram 19 a 10 sobre os anfitriões (a etapa fechou com 19 a 16), enquanto o Heat reagiu na etapa seguinte e fez 37 a 30. A reação dos representantes de Chicago, porém, veio antes do intervalo: os visitantes viraram para 46 a 44.

Os Bulls voltaram melhor para o terceiro quarto e colocaram oito pontos de frente com 65 a 57, mas não contiveram a reação da equipe liderada em quadra pelo ala LeBron James. A etapa terminou com a vitória parcial dos visitantes por 68 a 63, mas com apenas dois minutos no quarto decisivo o Heat conseguiu virar para 70 a 69.

O quarto período foi marcado pelo equilíbrio e pela troca constante de liderança, mas especialmente por dois "vacilos" nos momentos decisivos, quando o placar marcava 85 a 85. LeBron cometeu falta de ataque a 8s do final do confronto e deu a posse de bola para os Bulls, mas o time visitante perdeu a chance de decretar o triunfo ao ver Rose, MVP (melhor jogador) da temporada regular errar o último arremesso.

Já no tempo extra, o Heat abriu 89 a 85 com quatro pontos consecutivos de Bosh e não perdeu a frente no placar. Apesar de Rose ter feito também uma cesta de três, os Bulls falharam ofensivamente e não conseguiram tirar a diferença nem a vitória do Miami.

A série decisiva do Leste pode ser definida já nesta quinta-feira, caso o Heat vença em Chicago o quinto jogo do duelo. Se necessário, o sexto encontro entre os dois times será marcado para o dia 28, sábado, na American Airlines Arena. Como obtiveram melhor campanha na temporada regular, os Bulls teriam o direito de fazer em casa a sétima partida, que poderá ser agendada para 30 de maio.