UFC: luta de José Aldo é adiada por causa de lesões

José Aldo não poderá subir ao octógono em agosto para defender o título dos pesos pena do UFC (Ultimate Fighting Championship). O brasileiro, que estreou na maior competição de MMA do mundo no mês passado, precisará ficar afastado do ringue para se recuperar de lesões antigas, conforme declarou nesta terça-feira o técnico Ed Soares, em entrevista ao site MMAjunkie.com.

Aldo fazia parte dos planos do presidente do UFC, Dana White, para o UFC 133. Em agosto, no evento que ocorrerá na Filadélfia, o brasileiro duelaria com o americano Chad Mendes. Contudo, por conta de lesões que afetam o lutador brasileiro desde 2009, o combate terá que ser postergado.

"O Aldo teve que voltar à Califórnia para novos exames, por conta dos resultados de uma ressonância magnética. Não são contusões graves, mas precisam ser resolvidas. Elas já o afetam desde a luta com Mike Brown (no final de 2009)", disse Soares, que preferiu não detalhar o problema físico que atinge o lutador. José Aldo havia retornado ao Brasil para descansar e se recuperar da vitória sobre o canadense Mike Hominick, no UFC 129, realizado em 2 de maio.

O brasileiro já havia sido afastado por 30 dias depois da luta com Hominick, mas precisará seguir afastado dos octógonos por mais algum tempo. Segundo Soares, o brasileiro será submetido a seis semanas de fisioterapia intensa. O brasileiro deve ter condições de regressar ao octógono em setembro.