Emerson ironiza críticas da torcida do Fluminense: "é amor"

Em sua apresentação como jogador do Corinthians, nesta terça-feira, Emerson pediu para que seu passado como jogador de Flamengo e Fluminense fosse deixado para trás. Não foi atendido. Questionado insistentemente pelos jornalistas a respeito de sua conturbada saída do time das Laranjeiras, o atacante acabou provocando a torcida tricolor.

Autor do gol do título brasileiro conquistado pelo Fluminense em 2010, Emerson foi dispensado pelo clube no começo de maio, após cantar o "Bonde do Mengão Sem Freio" - referente ao rival Flamengo - na concentração antes da partida contra o Argentinos Juniors, pela Copa Libertadores.

Indignados com a atitude de Emerson, torcedores do Fluminense fizeram várias críticas e provocações ao jogador pela internet - principalmente no Twitter. Nesta terça-feira, o atacante sorriu e ironizou. "O que a torcida do Flu sente por mim não é ódio, é amor. Mas existem pessoas que não sabem demonstrar seu amor", disse.

Apesar da provocação, Emerson fez questão de negar que guarde mágoa do Fluminense. Ainda assim, prometeu comemorar caso marque um gol diante da equipe tricolor ou contra qualquer outro time - inclusive o Flamengo, seu clube de coração.

"Não tenho nada contra o Fluminense, pelo amor de Deus. Mas o gol é um momento mágico e, se marcar, comemorarei contra qualquer clube", disse Emerson.

O atacante, conhecido como "Sheik" por ter feito sucesso no futebol árabe, voltou a se defender das acusações de indisciplina feitas pela diretoria do Fluminense, admitindo, porém, ter certa parcela de culpa.

"O que aconteceu na saída do Fluminense foi uma sucessão de vários erros, inclusive da minha parte. Mas não vai ocorrer de novo. A aceitação da torcida corintiana foi grande e estou 'amarradão' no Corinthians", disse. Por precaução, Emerson evitará cantar músicas sobre times de futebol no novo clube. "Se cantar uma música deu tanto problema, é melhor evitar cantar novamente", explicou.