Presidente da FPF responde a reclamações do Sport

 

Depois das diversas reclamações feitas ao árbitro Claudio Mercante por conta de uma falta na entrada da área nos segundos iniciais da primeira partida da final entre Sport e Santa Cruz, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Carlos Alberto Oliveira, respondeu às queixas dos rubro-negros, que exigiam a expulsão do zagueiro Thiago Mathias. Em entrevista àRádio Jornal, o cartola admitiu que também é torcedor do time da Ilha do Retiro, mas não concordou especialmente com as palavras do vice-presidente de futebol do clube, Wanderson Lacerda.

"Em primeiro lugar ele é mentiroso, pois ele disse que a FPF armou. Não armou coisa nenhuma. O representante do Sport, Fred Domingos, passou a tarde toda na Federação e eu querendo colocar Emerson Sobral. O representante do Santa Cruz queria Emerson Sobral, e ele (Domingos) disse que só queria Cláudio Mercante", respondeu ao ex-presidente do Sport, que deu entrevista nos vestiários, antes mesmo do treinador Hélio dos Anjos.

Carlos Alberto se mostrou realmente irritado com a ironia de Wanderson Lacerda, que encerrou sua entrevista batendo palmas para a arbitragem que estaria conseguindo "tirar o hexacampeonato do Sport".

"Me respeite. Deixe de ser moleque. Eu nunca tomei campeonato de ninguém, nem recebi esses parabéns de ninguém. Você mudou muito, a sua conduta é de moleque". O dirigente não poupou críticas ao seu time do coração, que perdeu três vezes para o Santa Cruz pelo placar de 2 a 0 em 2011.

Na tarde desta segunda-feira, devem ser definidos os assistentes que atuarão ao lado do árbitro baiano Sálvio Spínola (que atua pela Federação Paulista de Futebol) na decisão do próximo domingo.

O Santa Cruz precisa apenas de um empate ou até mesmo uma derrota por apenas um gol de diferença para interromper a sequência de títulos rubro-negra. O Sport leva a partida para os pênaltis com um 2 a 0 e se torna campeão com outra vitória por dois gols de diferença ou por placar mais dilatado.