Nadal vence Federer e faz final em busca de 20° título de Masters

MADRI - Rafael Nadal, o Rei do Saibro, triunfou mais uma vez em sua superfície preferida, desta vez diante de seus súditos. O espanhol, jogando em Madri, bateu neste sábado, em três sets, seu maior rival, o suíço Roger Federer, por 5/7, 6/1 e 6/3, e se classificou para a final do Masters 1000 de Madri, em que defenderá seu título contra o vencedor do confronto entre o sérvio Novak Djokovic e o brasileiro Thomaz Bellucci.

A final de Madri será a 28° em torneios Masters 1000 de Nadal, que alcançará seu 20° troféu caso derrote na decisão o vencedor da partida entre Bellucci e Djokovic. O retrospecto do atual número 1 do mundo é positivo contra ambos os tenistas.

Essa foi 16° vitória de Nadal em 24 confrontos contra Federer e o terceiro triunfo em cinco partidas entre os dois em semifinais.

 

A partida

A derrota contundente de Federer para Nadal na final do Masters de Miami (6/3 e 6/2) parece ter afetado a confiança do suíço nos primeiros pontos da partida. Assim, nos dois games inaugurais, Nadal não teve dificuldades em quebrar o saque do suíço e abrir 2 a 0.

Federer tentava deslocar o rival com esquerdas cruzadas. A falta de sintonia nos golpes, contudo, comprometia o jogo do suíço, que falhava em suas tentativas de jogar agressivamente.

Assim foram os primeiros dois games da partida. Passado o momento de nervosismo, Federer equilibrou a partida e passou a acertar os ataques, que vinham principalmente de forehand. Federer reage

A partida seguiu com Nadal uma quebra a frente e os dois tenistas confirmando seus serviços até oitavo game, quando o suíço, aliando agressividade e versatilidade, voltou a jogar seu melhor tênis e conseguiu uma quebra para empatar o jogo. A esquerda cruzada, ataques de forehand e o sucesso nas subidas a rede foram fundamentais para que o suíço incomodasse o espanhol.

No nono game, Nadal chegou perto de vencer no serviço do rival mais uma vez, abrindo 0/40. Federer, porém, sacou muito bem e venceu seis pontos seguidos para abrir 6 a 5. A vitória deu moral para o suíço, que conseguiu mais uma quebra, fechando o primeiro set. Nadal domina segundo set

O segundo set começou quente e disputado, com Nadal conseguindo uma quebra. O ponto decisivo no primeiro game foi uma bola na linha de Nadal, que Federer alegou ter saído.

O alemão Lars Graf, juiz de cadeira, foi conferir a marca e deu o ponto para Nadal, gerando reclamações do suíço. "Não acredito que você pensa que aquilo é uma bola boa", disse o suíço, indignado.

A perda do primeiro game desanimou Federer, que sofreu mais uma quebra e ficou abaixo 0/4. Apático, ele pouco fez no segundo set e viu Nadal (mais agressivo que no começo do jogo) levar, sem dificuldades o jogo para o set decisivo.

 

Decisão no terceiro

O terceiro set começou equilibrado. Nadal cometia pouquíssimos erros e Federer, para compensar, acelerava a bola e corria riscos. O excesso de riscos levou o suíço a cometer erros em momentos decisivos, como no quarto game, quando Federer sacava em 40/15 e permitiu a reação do número 1 do mundo, que conseguiu a quebre que decidiria a partida.

A partir de então, Nadal mostrou por que é o maior tenista de saibro de todos os tempos e atropelou Federer confirmando todos os serviços, fechando a partida e conseguindo mais uma vitória sobre o maior vencedor de Grand Slams de todos os tempos.