Pacote de contratações da Ponte conta com zagueiro algoz do Palmeiras

A Ponte Preta trabalha em duas frentes para fazer de 2011 um ano com final feliz. De um lado, elenco e comissão técnica pensam na final do título do Interior, sábado, contra o Oeste, em Itápolis. Do outro, a diretoria aproveita o fim dos estaduais para trazer reforços. Nessa categoria, a última novidade é o zagueiro Cleiton, reserva do Coritiba, que nesta quinta-feira goleou o Palmeiras pela Copa do Brasil, por 6 a 0.

A contratação está fechada, mas o defensor deve vir para Campinas somente com o aval do Coritiba. Cleiton tem 29 anos e atualmente é o substituto imediato de Emerson e Pereira, titulares da equipe paranaense. Ele entrou no segundo tempo na goleada por 6 a 0 sobre o Palmeiras, já que Pereira se machucou.

Experiente, Cleiton chegou ao Coritiba em 2009 e foi titular durante toda a temporada. Emprestado ao Botafogo de Ribeirão Preto no primeiro semestre do ano seguinte, voltou ao Couto Pereira para disputar o Campeonato Brasileiro, mas já não tinha espaço. Na Ponte, disputará posição com Wellington (22 anos), Ferron (25 anos) e Leandro Silva (31 anos).

Mais reforços
Além de Cleiton, a Ponte Preta confirmou em seu site oficial as chegadas do volante Dionísio e do atacante Dario Gigena. O primeiro foi revelado pelo Santos em 2005 e disputou o Paulista pelo Oeste, curiosamente o adversário pontepretano na final do Interior. Já Gigena é ídolo da torcida desde 2003, quando marcou três gols no rival Guarani. Ele chega após passagem discreta pelo Universitário, do Peru.

Nesta última quinta-feira, a Ponte apresentou três reforços oficialmente. O goleiro Júlio César (ex-Botafogo-SP) e os atacantes Bruno Nunes (ex-Rio Preto) e Soares (ex-Vitória). Todos elogiaram as condições de trabalho em Campinas. "A Ponte é o clube com maior estrutura que conheci. Fiquei impressionado com tudo que vi aqui", disse o goleiro, que deve assumir a camisa 1 na Série B do Campeonato Brasileira