Ovacionado, "dono do novo Coritiba" comemora ascensão

CURITIBA - Discreto, Vilson Ribeiro de Andrade, vice-presidente do Coritiba aguardava seus comandados ao lado da entrada do túnel que dá acesso aos vestiários para parabenizar o time pela goleada de 6 a 0 aplicada em cima do Palmeiras, em jogo da Copa do Brasil.

Homem responsável por reerguer o Coritiba após o rebaixamento em 2009, o dirigente não conseguiu passar despercebido pelos torcedores que o reconheceram debaixo de um boné e seu tradicional terno.

Sempre muito contido, o vice-presidente cedeu ao reconhecimento dos torcedores e não conteve a emoção. Assim, Vilson Ribeiro comemorou não só a vitória, mas a ascensão do seu clube na noite de quinta-feira, em data que elevou a sequência inquestionável do Coritiba que chegou à marca de 24 vitórias consecutivas neste ano.

"Estou muito emocionado, muito. Não esperava o 6 a 0, jamais. Se fosse 1 a 0 já estava bom", disse o dirigente, ainda com lágrimas nos olhos ao ser ovacionado por quase 30 mil torcedores.

Palavras para agradecer foram até difíceis de encontrar, mas Vilson tentou expressar a sensação de ser o grande responsável por escolher as peças certas que hoje elevam o Coritiba, depois de 17 meses, de clube rebaixado a melhor equipe do país.

Mas ele não gosta de ser apontado como responsável pela conquista alviverde, mesmo tendo aceitado o desafio de comandar o clube depois do fatídico 6 de dezembro de 2009. Para ele, esse sucesso do Coritiba tem outros nomes, mais importantes que o seu.

"Olha, isso é fruto de muito trabalho, dedicação, uma equipe comprometida, uma comissão técnica maravilhosa", tentou resumir o dirigente. Além dos jogadores, outros dois homens são dignos de agradecimentos especiais de Vilson, a quem ele credita a atual situação vivida pelo Coritiba.

"Preciso dar os parabéns ao Marcelo (Oliveira), de coração, e ao Felipe Ximenes (diretor de futebol) que fez e está fazendo um trabalho maravilhoso", agradeceu Vilson.