Ministro do Esporte cobra rapidez em obras para a Copa em São Paulo

São Paulo – O ministro do Esporte, Orlando Silva, cobrou hoje (6) rapidez nas obras de preparação da capital paulista para a Copa do Mundo de 2014. Segundo Silva, a construção do estádio que receberá os jogos e as obras de mobilidade urbana precisam ser iniciadas “nos próximos dias”. “Eu espero que os próximos dias sejam próximos”, disse o ministro.

Silva participou de um seminário sobre a Copa do Mundo na Assembleia Legislativa paulista. No evento, ele ratificou que o governo federal considera São Paulo a cidade mais bem preparada para receber a abertura do torneio. Ressaltou, contudo, que as melhorias prometidas precisam ser realizadas. “Não tem Copa sem estádio”, afirmou.

“Esperamos que São Paulo se qualifique definitivamente”, complementou o ministro. “Temos uma grande expectativa de que São Paulo possa apertar o passo e andar mais rápido.”

O secretário especial de Articulação para a Copa do Mundo da capital paulista, Gilmar Tadeu Ribeiro Alves, que também esteve no seminário, disse que a prefeitura de São Paulo está comprometida com a preparação da cidade. Ele afirmou que vê a Copa como uma chance para firmar São Paulo como um centro internacional de recepção de eventos.

Alves disse que, além da abertura do torneio, a prefeitura espera que São Paulo receba o centro de mídia do Mundial e o Congresso da Federação Internacional de Futebol (Fifa) que ocorre durante a Copa. Segundo ele, o centro de mídia pode ser instalado no pavilhão de eventos do Anhembi. O congresso da Fifa poderia ocorrer em um centro de eventos que será construído em Pirituba.

Sobre o estádio, Alves afirmou que ainda neste mês as obras serão iniciadas. “Na próxima semana, [as certidões que ainda faltam] vão estar liberadas”, afirmou o secretário. “Então, como havia sido combinado, as obras começam em maio.”

O estádio será construído na região leste da capital e pertencerá ao Corinthians, que é o responsável pela obra. O presidente do clube, Andrés Sanchez, esteve no seminário da assembleia e não garantiu que as obras começarão em maio. “Eu já disse que era abril, não foi. Agora, não vou me comprometer”, afirmou ele. “As obras começam o mais rápido possível.”

Sanchez disse que, devido a esses atrasos, o estádio não ficará pronto para a Copa das Confederações, em 2013. O ministro Orlando Silva afirmou que, se o estádio não ficar mesmo pronto, São Paulo não deve receber jogos do torneio.